Cotidiano

Prefeito sanciona lei ‘Dia do Orgulho Gay’ em Corumbá

O prefeito de Corumbá Marcelo Iunes (PSDB) sancionou lei denominada “Dia do Orgulho LGBT”. No último dia 10 de dezembro foi realizado o 1º Colóquio Municipal de Direitos Humanos, realizado pela Secretaria Especial de Cidadania e Direitos Humanos. De acordo com o site Capital do Pantanal, o Colóquio foi realizado no Sindicato Rural de Corumbá […]

Diego Alves Publicado em 12/12/2018, às 22h22

None

O prefeito de Corumbá Marcelo Iunes (PSDB) sancionou lei denominada “Dia do Orgulho LGBT”. No último dia 10 de dezembro foi realizado o 1º Colóquio Municipal de Direitos Humanos, realizado pela Secretaria Especial de Cidadania e Direitos Humanos.

De acordo com o site Capital do Pantanal, o Colóquio foi realizado no Sindicato Rural de Corumbá em parceria com a OAB de Corumbá, conforme informações do site da Prefeitura, e teve como norte o dia 10 de dezembro, que a data da Declararão Universal dos Direitos Humanos publicada pelas Nações Unidas no dia 10 de dezembro de 1948, há 70 anos atrás

Mensagens Principais da Declaração Universal dos Direitos Humanos

* A Declaração empodera todos nós. Ela preconiza que todos os seres humanos têm o mesmo grau de dignidade e valor. Confirma que o Estado tem um dever central de promover padrões de vida que nos permitam exercer nossa dignidade e igualdade, em liberdade.

* Os direitos humanos são relevantes para todos nós, todos os dias. Os direitos humanos incluem o direito de viver livre da insegurança e de não passar necessidade, o direito à liberdade de expressão, saúde e educação; e a desfrutar dos benefícios do avanço da justiça econômica e social.

* Somos todos seres humanos e compartilhamos dos mesmos valores universais. Somos interligados. Estamos interconectados. Os direitos humanos que partilhamos, a solidariedade e o cumprimento da responsabilidade relativa a esses direitos são o que nos une no planeta que compartilhamos.

* Com igualdade, justiça e liberdade, prevenimos a violência e mantemos a paz. Um Estado de direito imparcial e sólido, que respeita os direitos humanos e que possibilita a resolução de conflitos, é essencial para o desenvolvimento e a paz.

* Todas as vezes que se abandonam valores fundamentais, a humanidade como um todo corre risco. Aqueles que disseminam o ódio e exploram os outros, em benefício próprio, destroem a liberdade e a igualdade, tanto em suas comunidades, como no mundo todo. Podemos e devemos resistir.

* Precisamos defender os nossos direitos e os dos outros. Todos nós podemos apoiar os direitos humanos. Precisamos mudar a forma como agimos no cotidiano para defender os direitos que nos protegem e, assim, promover a fraternidade entre todos os seres humanos. ( fonte site da Unesco.org.)

Jornal Midiamax