Cotidiano

Para evitar golpes na internet é preciso cuidado nas compras online

Delegado recomenda sempre ter atenção às informações do vendedor

Ana Clara Santos Publicado em 11/05/2018, às 16h38 - Atualizado às 16h45

None

Com o aumento de compras pela internet e popularização de sites em que qualquer pessoa anuncia produtos para venda, criminosos aproveitam para aplicar golpes de estelionato. As vítimas são atraídas por ofertas de carros, celulares, sapatos, roupas, relógios e qualquer outro item que esteja em alta no mercado.

Em Campo Grande, os boletins de ocorrência desses casos são registrados na DECON (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo).  O delegado Wilton Vilas Boas, titular da delegacia, alerta para os cuidados que os consumidores precisam ter na hora de comprar pela internet.

Ele recomenda sempre estar atento em qualquer compra online, principalmente em sites nos quais as negociações são feitas diretamente entre vendedor e consumidor. Alguns indícios de fraude aparecem já nos primeiros contatos, por exemplo, quando o estelionatário pede adiantamento de uma parte do pagamento. “ Se o vendedor diz que precisa ter um adiantamento já pode desconfiar, porque nenhuma compra segura pede adiantamento”, diz o delegado.

Também é preciso pesquisar sobre o vendedor ou empresa na qual pretende fazer a compra. CPF ou CNPJ de outro estado ou de empresas que não tem a ver com o ramo do produto da compra, bem como contas em bancos que não são da cidade e telefones com DDD de outras partes do país são sinais de que possivelmente a venda não passa de um golpe.

O delegado ainda explica que, apesar de ser muito importante o registro do boletim de ocorrência, a investigação é um processo complexo, principalmente nos casos em que a conta bancária ou o telefone de contato são de outro estado, pois, será preciso repassar as informações para as delegacias competentes daquele lugar para, assim, dar início às investigações.

Um dos casos que aconteceu em Campo Grande foi o de Matheus Lima, que pretendia comprar um celular na OLX, mas acabou perdendo R$ 800,00, justamente por não desconfiar do pedido de adiantamento que o golpista solicitou.

Segundo ele, o vendedor foi indicado por um amigo, que também compraria um celular da mesma pessoa, por isso, nem desconfiou do que poderia acontecer. Matheus ainda conta que não tinha sinais de ser um golpe, tanto que o produto era ofertado pelo preço usual de mercado e tinha a vantagem de poder parcelar no boleto, pratica pouco usual neste tipo de compra, mas que facilitaria para a aquisiação.

Entretanto, após ter efetuado o pagamento, ele começou a perder contato com o suposto vendedor, que parou de responder suas mensagens, até o momento que revelou que a compra se tratava de um golpe e o ameaçou, dizendo que se denunciasse seus dados seriam usados para abrir contas falsas e aplicar mais golpes.

Apesar de não existir ressarcimento para casos assim, é sempre importante registrar boletim de ocorrência, ou denunciar caso a compra e desconfiar de ilegalidade, pois investigações serão abertas e outros casos poderão ser evitados.

Jornal Midiamax