Cotidiano

Moradores pedem a volta de professor de yoga ao parque Jacques da Luz

Professor era tão querido que até fizeram abaixo-assinado pela sua volta

Maisse Cunha Publicado em 30/01/2018, às 20h02

None

Professor era tão querido que até fizeram abaixo-assinado pela sua volta

​Moradores das Moreninhas estão entristecidos desde que o professor Anderson Volpato de Paiva, que ministrava aulas de yoga, há 9 anos no Parque Jacques da Luz, foi remanejado para outro parque de Campo Grande.

Conforme relato da costureira Célia Silva dos Santos, de 43 anos, que mora no bairro desde a infância, o instrutor de yoga era tão querido que os moradores da região até organizaram um abaixo-assinado pedindo a sua volta.

“Sou aluna do Anderson desde quando ele começou a dar aula aqui no parque. Ele tem uma turma enorme, de mais de 50 pessoas, todo mundo gostava dele por aqui”, comenta.

Segundo a moradora, várias alunas do instrutor praticavam yoga por recomendação médica. “Ele entrou de férias em dezembro e deveria retornar em fevereiro, mas recebemos a notícia de que ele foi transferido para o parque Tarsila do Amaral e desde então não tem ninguém dando aula no lugar dele”, afirma a costureira.

Os moradores classificaram o método de ensino do profissional como excelente e eficiente, ao longo dos 9 anos em que ministrou as aulas de yoga no Jaques da Luz, sempre às terças e quintas-feiras.

Moradores pedem a volta de professor de yoga ao parque Jacques da Luz

A reportagem do Jornal Midiamax entrou em contato com a prefeitura, por meio de sua assessoria de imprensa, que informou que equipe da Funesp vai se reunir, nesta quarta-feira (31), para analisar a demanda dos moradores. Ainda segundo a prefeitura, caso haja necessidade, Anderson poderá ser remanejado ao local.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

(Foto: Reprodução/Imagem meramente ilustrativa)

Jornal Midiamax