Cotidiano

De acupuntura a yoga, práticas complementares são oferecidas pelo SUS

As terapias estão presentes em unidades básicas de 56 cidades em MS

Mylena Rocha Publicado em 16/03/2018, às 10h35

None

As terapias estão presentes em unidades básicas de 56 cidades em MS

Campo Grande e outras 55 cidades de Mato Grosso do Sul têm oferta de Práticas Integrativas e Complementares disponíveis no SUS (Sistema Único de Saúde). Baseados em conhecimentos tradicionais, os tratamentos utilizam recursos terapêuticos e são voltados para tratar e prevenir diversas doenças, como a depressão e a hipertensão.

Medicina tradicional chinesa, terapia comunitária, dança circular/biodança, yoga, massagem, auriculoterapia, arteterapia, meditação, acupuntura, musicoterapia, tratamento osteopático e reiki são as práticas oferecidas na Atenção Básica para o tratamento de usuários do SUS. Em 2017, foram registrados mais de 11 mil atendimentos individuais em Mato Grosso do Sul. Na última segunda-feira (12), o Ministério da Saúde anunciou a inclusão de 10 novas práticas integrativas no SUS, totalizando 29 tipos de tratamento.

Os benefícios do tratamento integrado entre a medicina tradicional e práticas complementares são comprovadas com evidências científicas. As 29 práticas oferecidas são: ayurveda, homeopatia, medicina tradicional chinesa, medicina antroposófica, plantas medicinais/fitoterapia, arteterapia, biodança, dança circular, meditação, musicoterapia, naturopatia, osteopatia, quiropraxia, reflexoterapia, reiki, shantala, terapia comunitária integrativa, termalismo social/crenoterapia, yoga, apiterapia, aromoterapia, bioenergética, cromoterapia, constelação familiar, geoterapia, hipnoterapia, imposição de mãos, ozoniterapia e terapia de florais.

As terapias mais procuradas

As terapias estão presentes em 9.350 estabelecimentos em 3.173 municípios brasileiros, sendo que 88% são oferecidas na Atenção Básica. De acordo com informações da Agência Saúde, a acupuntura é a mais difundida com 707 mil atendimentos e 277 mil consultas individuais. Em segundo lugar, estão as práticas de Medicina Tradicional Chinesa com 151 mil sessões, como taichi-chuan e liangong. Em seguida aparece a auriculoterapia com 142 mil procedimentos. Também foram registradas 35 mil sessões de yoga, 23 mil de dança circular/biodança e 23 mil de terapia comunitária, entre outras.

Confira as cidades de MS que oferecem as práticas complementares:

Anaurilândia, Campo Grande, Cassilândia, Corumbá, Coxim, Dourados, Ponta Porã, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Amambai, Aparecida do Taboado, Aquidauana, Bataguassu, Baytaporã, Bela Vista, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi, Itaporã, Itaquiraí, Japorã, Jardim, Ladário, Maracaju, Naviraí, Nova Andradina, Paraíso das Águas, Paranaíba, Paranhos, Pedro Gomes, Rio Verde de Mato Grosso, Santa Rita do Rio Pardo, São Gabriel do Oeste, Sete Quedas, Selvíria, Sonora, Tacuru, Água Clara, Dois Irmãos do Buriti, Eldorado, Fátima do Sul, Inocência, Ivinhema, Mundo Novo, Novo Horizonte do Sul, Rio Brilhante, Anastácio, Antônio João, Brasilândia, Chapadão Do Sul, Coronel Sapucaia, Costa Rica, Deodápolis, Nioaque, Nova Alvorada Do Sul, Terenos e Três Lagoas.

Jornal Midiamax