Cotidiano

Com revitalização do Guanandizão, Capital pode voltar ao circuito de eventos esportivos

Ordem de serviço foi assinada neste domingo

Guilherme Cavalcante Publicado em 01/07/2018, às 11h16 - Atualizado em 31/01/2019, às 13h16

Obras de revitalização devem começar no fim do ano (Foto: Milena Rocha | Midiamax)
Obras de revitalização devem começar no fim do ano (Foto: Milena Rocha | Midiamax) - Obras de revitalização devem começar no fim do ano (Foto: Milena Rocha | Midiamax)

Convênio entre a Prefeitura de Campo Grande e o governo do Estado proporcionou, na manhã deste domingo (1º), lançamento de licitação para a revitalização o Complexo Desportivo Avelino dos Reis, mais conhecido como ginásio Guanandizão. Com custo previsto em R$ 2,3 milhões – sendo R$ 2,1 do Estado, pagos em duas parcelas, e cerca de R$ 200 mil dos cofres municipais – a estrutura deverá ser totalmente revitalizada a fim de atender especificidades do Corpo de Bombeiros.

Na cerimônia de lançamento do certame, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), destacou a expectativa de que a Capital volta a integrar o circuito nacional de eventos esportivos. Segundo Trad, Campo Grande foi preterida por Cuiabá em diversos torneios pela falta de local adequado.

“O Guanandizão comporta um público de cerca de 8 mil pessoas, mas não tinha como garantir qualquer segurança aos frequentadores, e por isso não podia receber eventos. Nossa expectativa é que com a reforma a cidade volte a receber eventos, o que movimenta nossa economia”, destacou.

Interditado desde 2013, após atualização da legislação de segurança, o Guanandizão receberá intervenções que contemplam desde reformas do ginásio, arquibancadas, redes elétrica e hidráulica, dos vestiários, banheiros e alojamentos, à pintura na área interna e externa do complexo, que também será reurbanizada.

As obras deverão ter início logo após o período eleitoral, em novembro, quando o governo do Estado, por meio da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), fará o repasse da primeira parcela do recurso. A partir daí, a expectativa é que as intervenções durem até 8 meses.

“Tenho a promessa de que o prédio vai ser reinaugurado com um jogo da seleção brasileira de vôlei”, destacou Marcelo Miranda, diretor-presidente da pasta, que também destacou que a estrutura receberá adaptações para garantir acessibilidade. “O Guanandizão é o templo do esporte em Mato Grosso do Sul. Com a reforma, as especificações do Corpo de Bombeiros serão respeitadas e poderemos voltar a utilizar a estrutura para seu devido fim”, acrescenta.

Com revitalização do Guanandizão, Capital pode voltar ao circuito de eventos esportivos
Prefeito e governador assinal ordem de serviço que determina revitalização do Guanadizão (Foto: Milena Rocha | Midiamax)

Em anos anteriores, um projeto de revitalização do Guanandizão chegou a ser orçado e anunciado, na ordem de cerca de R$ 15 milhões. Para o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), uma força-tarefa com a Prefeitura proporcionou o custo imensamente menor.

“Buscamos a Prefeitura, a Funesp (Fundação Municipal de esporte) e a Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) e identificamos que ao custo de R$ 2,367 mil conseguiríamos colocar o prédio dentro das normas exigidas de segurança e acessibilidade”, concluiu.

Jornal Midiamax