Cotidiano

UBS demora para abrir, médico vai embora e deixa pacientes sem consulta

População aguardava há três meses por atendimento

Midiamax Publicado em 17/01/2017, às 11h42

None
ubs_moreninha_iii_-_midiamax_2.jpg

População aguardava há três meses por atendimento

Pacientes que aguardavam oftalmologista nesta terça-feira (17), na UBS (Unidade Básica de Saúde) Moreninha III – Dr. Judson Tadeu Ribas, em Campo Grande, ficaram sem atendimento.  Segundo relatos, o médico não esperou o local abrir e foi embora. Ainda conforme as informações, a clínica geral que estava escalada não apareceu nesta manhã. Mais de 30 pessoas ficaram sem consulta. 

De acordo com as informações, a unidade deveria ser aberta às 6h30, mas um imprevisto fez com que o local abrisse as portas às 7h10. Os pacientes afirmam que o oftalmologista foi embora por volta das 7 horas e que antes de ir ele justificou que teria compromisso em outro local, às 7h20 e que não poderia esperar.

Ao menos 10 pessoas aguardavam atendimento com o especialista. Cláudio de Luiz Floquet Júnior, de 27 anos, mora em Sidrolândia, a 70 quilômetros da Capital. Ele diz que a mãe esperava consulta há mais de três meses. 

"Minha mãe não enxerga e estava há muito tempo esperando por essa consulta. Chegamos ontem em Campo Grande gastamos já em torno de R$ 100,00 com passagens e a locomoção dentro da cidade só para que ela fosse atendida, mas quando chegou o dia da consulta, o médico simplesmente foi embora. Isso é um absurdo", relata.

Uma funcionária pública, de 21 anos, que preferiu não se identificar, também lamenta a situação. "Eu moro no Nova Bahia e sai cedo de casa para chegar aqui com antecedência e o médico não esperou a unidade abrir, foi embora porque tinha outro compromisso. Ele deveria esperar, isso é uma falta de respeito com os pacientes", frisa. 

De acordo com os relatos, a clínica geral que estava escalada para atender os demais pacientes nesta manhã não apareceu no local de trabalho. Os pacientes tiveram de ir embora sem atendimento. 

Até o fechamento deste texto não foi possível obter o posicionamento da assessoria de comunicação da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) que deve dar um retorno sobre o fato em breve. 

WhatsApp: fale com os jornalistas 

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax, no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax