Cotidiano

Sindicato dos funcionários dos Correios de MS decide pela manutenção da greve

Nova assembleia avaliará contraproposta

Tatiana Marin Publicado em 05/05/2017, às 22h09

None
image_2.jpg

Nova assembleia avaliará contraproposta

Após nova proposta apresentada pelos Correios nesta quinta-feira (4), o Sintect-MS (Sindicato dos Trabalhadores nos Correios de Mato Grosso do Sul) decidiu nesta sexta-feira (5), seguindo a tendência da maioria das assembleias realizadas no país, pela continuidade da greve no estado. Na segunda-feira (8) nova assembleia irá avaliar a contraproposta da empresa.

A presidente presidente do sindicato, Elaine Regina Oliveira, deseja levar a proposta avaliação dos trabalhadores da capital e do interior que aderiram ao movimento e até lá a paralisação continua, assim como em todo país.
“Esperamos que a empresa avance na sua proposta pois é fato que a greve causou impacto no funcionamento dos Correios em nível nacional. Estamos abertos ao diálogo, mas tem que existir da parte da direção da ECT e do governo essa disposição também. Não estamos numa greve para obter um maior salário ou mais benefícios. Nossa luta é contra o plano de demissão de trabalhadores concursados, contra o desmonte da estrutura dos Correios com fechamento de agências, pelo respeito ao acordo coletivo vigente, entre outras reivindicações”, diz a dirigente sindical.

O sindicato acusa a empresa de estar fazendo manobra para tentar furar a greve no interior. “A direção da ECT alega não ter dinheiro sequer para pagar férias dos funcionários e suspendeu já faz um tempo a convocação de carteiros para trabalharem aos sábados para não pagar hora-extra, no entanto, agora, encontrou recurso para deslocar funcionários para o interior do estado – pagando diárias  – para abrir agências onde a paralisação é total. Repudiamos essa manobra, que aliás contradiz o discurso da crise financeira da empresa”.

Jornal Midiamax