Cotidiano

Sindicato briga na Justiça para reverter decisão que colocou fim a greve de médicos

Juiz determinou multa diária de R$ 100 mil

Midiamax Publicado em 03/07/2017, às 14h10

None

Juiz determinou multa diária de R$ 100 mil

Assessoria jurídica do Sinmed-MS (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul) recorreu da decisão judicial, publicada na quinta-feira (29), que determina multa de R$ 100 mil a cada dia de greve.

O movimento  teve início na segunda-feira (26) e mesmo antes de começar foi considerado ilegal, conforme liminar expedida no último dia 23 pelo juiz José Eduardo Neder Meneghelli, da 1ª Vara de Fazenda Pública e de Registros Públicos.Sindicato briga na Justiça para reverter decisão que colocou fim a greve de médicos

Na quinta-feira, o juiz também determinou o aumento da multa – que no início foi estipulada em R$ 20 mil. O magistrado também solicitou que a Polícia Civil investigasse a conduta do Sinmed; autorizou a apreensão de veículos do sindicato e a utilização dos mesmos caso a Prefeitura precisasse socorrer pessoas carentes durante a greve que terminou no mesmo dia em que as novas determinações foram expedidas

Na manhã desta segunda-feira (3), a assessoria de comunicação do Sinmed confirmou que a assessoria jurídica do Sindicato recorreu da decisão judicial horas depois de o sindicato ser notificado, na última quinta-feira, mas até o momento há novidades sobre o caso. 

Negociações –

Às 17 horas de hoje o prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD) apresentará uma nova proposta para os médicos do Município. A expectativa é de que a reunião coloque fim ao impasse sobre a negociação salarial da categoria. 

No início das negociações a categoria reivindicava reajuste de 27,5%, mas durante reunião na quinta-feira surgiu o consenso de incorporar os adicionais no salário base ao invés de conceder um reajuste. A hipótese será analisada hoje. 

Jornal Midiamax