Cotidiano

Incêndio atinge loja de borrachas na avenida Fernando Corrêa da Costa

Suspeita é de que o fogo tenha sido causado por curto circuito nas instalações

Midiamax Publicado em 21/06/2017, às 13h45

None

Suspeita é de que o fogo tenha sido causado por curto circuito nas instalações

Um incêndio de grandes proporções atingiu a Casa de borrachas, loja localizada na avenida Fernando Corrêa da Costa com a Rua Miguel Couto, próximo ao Horto Florestal na manhã desta quarta-feira (21), em Campo Grande. A suspeita é de que o fogo tenha sido causado por um curto circuito nas instalações do depósito. 

Por se tratar de um material inflamável, as chamas se alastraram por todo o prédio destruindo o depósito, escritório até chegar em uma Hillux de um cliente. Uma fumaça escura encobriu o céu da região, e podia ser avistada de longe, e os arredores foram tomados por uma cortina cinzenta. Os Bombeiros usaram 17 mil litros de água para combater o fogo. 

Segundo familiares dos proprietários – um casal -, uma pane elétrica deu início ao fogo, e um dos comerciantes chegou a tentar controlar as chamas com um extintor, mas não foi suficiente. Desolado e sentado no meio fio, o funcionário Douglas Fernandes, 18 anos, conta que tentou ajudar o patrão a combater o incêndo, mas também foi vencido pela intensidade das chamas. “Estava muito quente e não suportamos o calor”, relata o jovem, que começou a tralhar na empresa há duas semanas. 

De acordo com o tenente Marcelo Fraia, o próximo passo é saber se a estrutura do prédio foi comprometida. O militar informou também que os prédios vizinhos passaram por resfriamento, para evitar que a foto se alastrasse ainda mais.   
Por causa do ocorrido, a avenida ficou interditada pela polícia de trânsito, entre a Calógeras e Ernesto Geisel, e o trânsito no local estava tumultuado até o fim da manhã. 

*Matéria editada às 12h14 para acréscimo de informação. 

Veja aqui:

Jornal Midiamax