Cotidiano

Doutor vaiado por professores na Capital faz palestra em Dourados

Pedro Demo é contratado do Governo do Estado

Midiamax Publicado em 09/05/2017, às 16h17

None
demo2.jpg

Pedro Demo é contratado do Governo do Estado

 Os professores da Rede Estadual de Ensino de Dourados foram dispensados das aulas hoje para assistir a uma palestra proferida pelo professor Pedro Demo, o mesmo que no dia 25 de abril foi vaiado em Campo Grande por “desrespeitar professores”.
         Na capital Demo que é pós-doutor em Sociologia foi acusado de desrespeitar os profissionais da educação que participaram do evento que faz parte do projeto “Teia da Educação – Educar pela Pesquisa” pago com dinheiro do Governo do Estado através da Secretaria de Educação.
         Além de professores de Dourados também participaram da palestra que aconteceu durante todo o período da manhã, profissionais vindos das cidades de Rio Brilhante e Douradina. Na palestra de hoje em Dourados, Pedro Demo não repetiu os insultos que proferiu aos professores de Campo Grande. Demo fez uma palestra com o tema “Educar pela pesquisa: Como fazer?.
         Em Campo Grande, na palestra realizada no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo alguns educadores não concordaram com as colocações do palestrante. Professores criticaram o modo como foram tratados por Demo que apresentou “as propostas e as possibilidades de trabalho no educar pela pesquisa”. Os professores de Campo Grande, afirmaram que Demo “jogou no lixo tudo o que fazem” e que Demo disse que os educadores da capital não sabem ensinar numa alusão ao método de ensino desenvolvido pela Secretaria Estadual de Educação.
         Em Dourados Pedro Demo não encontrou repetiu as palavras ditas aos professores de Campo e a palestra transcorreu sem nenhum incidente. O programa “Teia da Educação” começou em 2015 quando a Secretaria de Educação percorreu os municípios com o “SED vai às Escolas” reunindo mais de vinte mil profissionais entre diretores, coordenadores, supervisores, secretários, professores e merendeiras.

Jornal Midiamax