Cotidiano

Campo Grande deve chegar a 800 guardas civis armados até 2020

Lei Federal instituiu poder de polícia aos guardas

Wendy Tonhati Publicado em 10/05/2017, às 12h19

None
mag3892-1024x684.jpg

Lei Federal instituiu poder de polícia aos guardas

A GCM (Guarda Civil Municipal) de Campo Grande deve chegar o número de 800 agentes com porte de arma, nos próximos três anos. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (10), pela Prefeitura de Campo Grande.

Atualmente, do efetivo total de 1.200 agentes, 103 já passaram por treinamento e podem portar arma de fogo. Esse efetivo passa por curso complementar de armamento de tiro nesta semana. O módulo é organizado pela Sesde (Secretaria Municipal de Segurança e Defesa Social). O curso avançado prevê mais 244 tiros executados por 102 participantes do curso. O treinamento de tiros está dividido em três etapas: primeira, com 80 tiros; segunda etapa, 100 tiros, e na terceira e última, com 60 tiros.

Outros 200 guardas municipais devem ser treinados, em convênio entre o Município e o governo do Estado, para o uso de armamento ainda neste ano. Em nota, o secretário municipal de segurança informou que “Vamos continuar com os cursos até que 100% dos guardas municipais estejam aptos a fazer o patrulhamento com armas e auxiliar na segurança da Capital”.

A Lei Federal 13022/2014 atribuiu ao guarda civil municipal a utilização em serviço do porte de arma, com a mesma função de polícia. Conforme a Prefeitura, a Guarda Civil Municipal é autorizada a utilizar arma calibre 38, para uso pessoal, e calibre 12, sendo disponível uma para cada viatura.

Jornal Midiamax