Cotidiano

Ataques de abelhas em MS aumentaram 88% em 2017 e Corpo de Bombeiros faz alerta

Ataques aumentaram por causa de calor

Joaquim Padilha Publicado em 20/01/2017, às 15h04

None
bombeiros.jpg

Ataques aumentaram por causa de calor

As ocorrências envolvendo abelhas crescerem 88% neste ano, conforme estatísticas do Corpo de Bombeiros. Somente na primeira quinzena de janeiro foram registrados 111 chamados, fazendo um comparativo com o mesmo período do ano passado, quando foram registrado 59 ocorrências. O calor das estações, primavera e verão, justifica o aumento de incidentes.

Em 2017, somente na primeira quinzena de janeiro foram registrados 111 chamados, fazendo um comparativo com o mesmo período do ano passado, quando foram registrado 59 ocorrências, percebe-se um aumento de 88% no número de chamados.

Um dos fatores que explica esse aumento são as altas temperaturas registradas no estado nos primeiros dias de 2017, que faz com que os enxames de abelhas migrem para área urbana em busca de locais mais frescos para construírem suas colmeias, e também deixa as abelhas mais agitadas e agressivas.

Estatísticas do Corpo de Bombeiros Militar do MS apontam que durante o ano de 2016, a corporação atendeu 1.579 chamados em todo Estado, sendo que menos de 1% dos atendimentos tiveram vítimas.

Pensando na segurança da população o Corpo de Bombeiros Militar recomenda os seguintes cuidados:

– Caso visualize um enxame de abelhas em seu quintal, jamais tente fazer a remoção por conta própria, se afaste e ligue imediatamente para o telefone de emergência 193;
– Atenção redobrada com as crianças e os idosos, oriente seus filhos para que não brinque próximo ao enxame e não jogue nenhum objeto nas abelhas;
– Afaste os animais domésticos do enxame, qualquer barulho que eles façam, poderá irritá-las e desencadear um ataque;
– Abelhas não gostam de barulho, se for realizar algum trabalho que necessite utilizar máquinas barulhentas ou usar equipamentos motorizados faça uma inspeção cuidadosa do local e tenha certeza de que não exista nenhum enxame próximo;
– Ao se deparar com um enxame de abelhas em deslocamento, abaixe-se e se perceber que será atacado, corra, preferencialmente em zigue-zague;
– Caso seja atacado, proteja das picadas o pescoço e o rosto, com a ajuda de uma camiseta ou outra vestimenta;
– Pessoas comprovadamente alérgicas devem evitar caminhadas em locais próximos a matas;
– Mantenha a calma, não faça movimentos bruscos perto do enxame, evite bater nas abelhas, lembre-se: As abelhas têm o instinto natural de defender as colméias, e certamente irão atacar caso identifiquem alguma ameaça;

Serviço – O Corpo de Bombeiros Militar atende 24hs por dia em todo estado de Mato Grosso do Sul e deve ser acionado em casos de emergência através do telefone 193.

(sob supervisão de Ludyney Moura)

Jornal Midiamax