Cotidiano

Após oito anos de obras, prédio do IFMS será inaugurado em julho

Obra do governo federal é avaliada em R$ 17,6 milhões

Midiamax Publicado em 01/07/2017, às 18h11

None

Obra do governo federal é avaliada em R$ 17,6 milhões

O campus de Campo Grande do IFMS (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul), no Bairro Santo Antônio, ganhou um novo prazo de conclusão e deve ser inaugurado em junho. A licitação da obra é de 2009. Atualmente, a instituição funciona provisoriamente na rua 13 de Maio, no colégio Latino Americano. O aluguel custa R$ 35 mil.

A demora do governo federal em terminar o prédio avaliado em 17,6 milhões é resultado de uma série de paralisações, em razão dos atrasos no prazo de entrega firmado com a empreiteira Nova Era, que até 2014 era responsável pela construção da sede definitiva. 

De acordo com o instituto, o contrato para a conclusão dos blocos B e D tem vigência até 4 de julho de 2017, portanto, a previsão é que a obra seja entregue após essa data e que o IFMS realize a mudança das atividades administrativas e de ensino no segundo semestre.

Localizado na Rua Taquari, 831, Bairro Santo Antônio, o campus tem 7.900 m2 de área construída. São cinco blocos com salas de aula, laboratórios, biblioteca, setores administrativos, além da quadra poliesportiva. O valor total da obra, com todos os blocos concluídos, é de R$ 17,6 milhões.

Histórico 

No início de 2015, pelo descumprimento de obrigações contratuais e a não execução de etapas previstas no cronograma da obra, o IFMS não prorrogou o contrato com a empresa responsável pela construção dos blocos B e D.

Em janeiro do ano passado, foi assinado contrato no valor de R$ 2,4 milhões com a empresa Poligonal Engenharia e Construções para a retomada das obras e a conclusão da sede definitiva do Campus Campo Grande. A empreiteira ficou responsável por concluir os blocos B e D, além da área externa e rede elétrica.

Sede provisória

Desde 2011, o IFMS desenvolve atividades de ensino e administrativas em sede provisória na capital. A unidade funciona, atualmente, na Rua Treze de Maio. Mais de 2,2 mil estudantes são atendidos com oferta de educação profissional gratuita.

Jornal Midiamax