Cotidiano

4 anos após assumir BR-163, CCR pede revisão do contrato à ANTT

Agência avalia solicitação

Midiamax Publicado em 11/04/2017, às 23h24

None
ccrms_via.jpg

Agência avalia solicitação

Quatro anos depois de assumir a BR-163, depois de leilão realizado pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), a CCR MS Vias quer mudar as regras do contrato firmado com a União. A empresa fez o pedido de revisão contratual à agência, que avalia o pedido sem fornecer detalhamento nem dar prazo.
Para o Setlog (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de MS), o pedido da empresa tem a ver com mudanças nas metas estabelecidas para obras e serviços na via. “Eles não conseguiram fazer tudo que estava previsto, devido ao fluxo menor do que o esperado, afirma o assessor do Setlog,Dorival Oliveira.

Revisão
Nesta quarta-feira, o presidente da empresa, Roberto de Barros Calixto, explica em entrevista coletiva o pedido realizado à ANTT. A solicitação ocorre poucos meses depois de a empresa receber autorização, em setembro do ano passado, para reajustar em pouco mais de 8% o valor do pedágio cobrado nas 9 praças localizadas na BR-163. O pedágio começou a ser cobrado em 2015.

A CCR MS Via administra trecho  de 847,2 quilômetros da BR-163, que cruza  Mato Grosso do Sul  de norte a sul. A concessão foi dada em 2013, pelo prazo de 30 anos.

Jornal Midiamax