Cotidiano

VÍDEO: ‘Pixuleco’ invade passagem da Tocha e é contido pela Força Nacional

Boneco tentou correr junto à Tocha Olímpica em ato de protesto

Midiamax Publicado em 26/06/2016, às 00h05

None
pixuleco.jpg

Boneco tentou correr junto à Tocha Olímpica em ato de protesto

Em protesto, o “Pixuleco” tentou invadir a área de contenção para tentar correr junto com a Tocha Olímpica e acabou se dando mal. Assim que passou por alguns seguranças, foi imediatamente contido pela Força Nacional. Na confusão, acabou levando um soco e fingiu desmaio, com medo de mais represálias.

A fantasia era vestida por Melqui Santana, integrante de movimentos sociais. Ele diz que não ficou ferido, mas que está sentido dores na região da costela. “O soco foi na barriga, acabei me desequilibrando e caí. Fiquei deitado até que tudo se acalmasse”.

Fabricia Sales, representante de movimentos contra corrupção, explicou que como não ocorreu nada de exagerado, o rapaz não pretende tomar nenhuma medida pelo caso. Na verdade, sabíamos do risco quando pensamos o boneco correndo junto à tocha. Ele estava com uma réplica muito parecida à Tocha. A intenção era correr ao lado da oficial, por alguns instantes, mas não deu certo. Assim que o pegaram, ele caiu e fingiu um desmaio”, contou.

O caso aconteceu em frente a Prefeitura Municipal de Campo Grande. No local, integrantes dos movimentos Chega de Impostos, Avança Brasil, Brasil Livre, Nas Ruas e Fora Corruptos aproveitaram a realização do evento para um protesto. Fabricia Salesexplica que a manifestação visa dar destaque para a o dia 31 de julho, quando ocorrerá um movimento nacional contra a corrupção.

Segundo Fabricia, os movimentos não são contra a realização das Olimpíadas no Brasil, mas ressaltam que o evento em si, pode ser mais uma oportunidade para desvio de recursos públicos. “Não somos contra a realização das Olímpiadas, mas entendemos que agora não é o momento. O Brasil vive séria crise econômica. O primordial era resolves os problemas do país e acabar com a corrupção. A comemoração é válida, mas não neste momento”, avalia.

Pixuleco

Pixuleco é uma gíria na língua portuguesa, utilizada como sinônimo de “propina”, “dinheiro sujo” ou mesmo “dinheiro roubado”. Este termo ganhou destaque nacional após ser utilizado pelo ex-tesoureiro do PT (Partido dos Trabalhadores) João Vaccari Neto, quando se referiu às propinas que eram arrecadadas das empresas pela Petrobras. Estas declarações foram feitas durante as investigações da Operação Lava Jato, a maior investigação de corrupção da história do Brasil pela Polícia Federal.

A partir deste episódio, a Polícia Federal batizou a 17ª fase da Operação Lava Jato de “Operação Pixuleco”. Em manifestações e protestos contra o governo do Partido dos Trabalhadores, “Pixuleco” foi adotado como nome de um boneco inflável que representa o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, com uma roupa de presidiário.

Este boneco é uma crítica ao governo PT e ao ex-presidente que, de acordo com os seus opositores, seria um dos principais envolvidos no escândalo de corrupção da Petrobras. Assista o vídeo AQUI.

Jornal Midiamax