Cotidiano

VÍDEO: mãe compra briga de filha e agride estudante com socos e ‘capacetadas’

Mulher presencia confusão e também agride adolescente

Clayton Neves Publicado em 02/09/2016, às 12h08

None
briga_na_escola.jpg

Mulher presencia confusão e também agride adolescente

Imagens de uma confusão envolvendo a mãe de uma aluna, do novo ano, da Escola Municipal Licurgo de Oliveira Bastos, na Vila Nasser, outra estudante, do oitavo ano, e uma segunda mulher têm circulado nas redes sociais. A adolescente foi agredida com socos, e capacetadas. Testemunhas afirmam que as agressões ocorridas na última quarta-feira (31) foram motivadas por um suposto desentendimento ocorrido depois de uma competição escolar. 

De acordo com a tia de uma estudante que estava no local no momento da confusão, a mulher que aparece no vídeo agredindo uma das alunas, chegou ao local no horário de saída dos estudantes, por volta das 17 horas. 

A testemunha diz que a mulher estava bastante nervosa e mencionou ter recebido uma ligação da filha, que segundo ela, relatou ter apanhado depois de ganhar uma competição proposta por um dos professores. A disputa valia uma caixa de chocolates.

“Parece que o grupo que perdeu não aceitou e os alunos discutiram. Depois disso a menina ligou para a mãe e disse que tinham batido nela. A mulher foi lá para tirar satisfação da adolescente que teria agredido a filha dela”, relata a testemunha que não quis ser identificada.

Nas imagens feitas por testemunhas é possível ver uma aglomeração de alunos que acompanham a cena. A mulher começa a discutir com a jovem e em seguida desfere alguns socos e parte para cima da estudante com um capacete nas mãos. A jovem se defende e revida. 

Nos segundos finais do vídeo uma segunda mulher aparece agredindo a mesma estudante. Testemunhas afirmam que durante a discussão nenhum funcionário da escola foi até o local. “Ninguém da escola foi lá. A confusão só terminou quando a polícia chegou e todo mundo teve de ir para a delegacia”, relata. 

A equipe de reportagem do Jornal Midiamax entrou em contato com a direção da escola e foi informada de que há guarda civil municipal no local, porém, garante que os funcionários não viram o momento da confusão e só tiveram conhecimento do caso depois que o pai de um dos alunos separou a briga e levou a jovem para dentro da escola.

"Ocorreu fora da escola e por isso não vimos. Quando soubemos chamamos a mãe da adolescente, que veio e levou a filha embora. Depois solicitamos a presença de todos os envolvidos para que tudo se resolvesse. A mãe que agrediu a jovem diz que se arrependeu e se desculpou. Como tudo aconteceu fora da escola, não tem muito o que podemos fazer além de mediar a situação e orientar os pais".

Segundo a informações da direção, a escola tem 1.800 alunos e situações semelhantes não são comuns no local. A direção destaca ainda que realiza trabalho de prevenção contra violência e que em casos de agressões fora da escola, os pais são orientados a registrarem o caso na delegacia. 

Assista ao VÍDEO.

Jornal Midiamax