Cotidiano

Trabalhadores da construção se reúnem na Câmara para pedirem apoio contra PEC 160

Projeto restringe financiamento de casas

Midiamax Publicado em 24/10/2016, às 16h11

None
_mg_0425.jpg

Projeto restringe financiamento de casas

Cerca de 400 trabalhadores da construção civil devem se reunir nesta terça-feira (25), na Câmara Municipal de Campo Grande a fim de pedir apoio aos vereadores contra a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 146, que estabelece que a partir de 2017 os financiamento da Caixa Econômica Federal para construções do programa Minha Casa Minha Vida serão liberados apenas para regiões asfaltadas. A categoria alega que essas áreas são mais cara e que o projeto deve prejudicar o setor.

"Isto torna inviável a construção de um imóvel pelos valores do programa Minha Casa Minha Vida”, afirma  um dos coordenadores do Movimento, Adão Jorge Moraes Castilho.

A Portaria 160 também prevê que a partir de janeiro, só pessoas jurídicas podem construir utilizando o programa Minha Casa Minha Vida. “Hoje, a maioria de quem atua no setor é pessoa física, precisamos que o governo dê um prazo, pelo menos 10 meses,  para que os pequenos construtores se formalizem”, declara.

Castilho afirma ainda que a PEC 160 prejudica todo o setor de construção civil, incluindo desde depósitos de material de construção, corretores de imóveis, até agentes financeiros.

O presidente do Sintracom (Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil de Campo Grande), José Abelha, ressalta que a portaria pode gerar desemprego no segmento. “As empresas que estão regularizadas ajudam a fomentar o setor, gerando emprego e renda”, frisa.

O movimento terá início às 9h30 na Câmara Municipal de Campo Grande, localizada na Avenida Ricardo Brandão, nº 1.600, bairro Jatiúka Park.

Jornal Midiamax