Cotidiano

Tocha se despede hoje de MS e viaja rumo à São Paulo

Tocha irá percorrer mais dois municípios do estado ainda hoje e segue para Presidente Prudente (SP) 

Caroline Carvalho Publicado em 27/06/2016, às 12h10

None
c4b062a1-87db-44da-8d00-45080ee43601.jpg

Tocha irá percorrer mais dois municípios do estado ainda hoje e segue para Presidente Prudente (SP) 

Nesta segunda-feira (27), a Tocha Olímpica percorrerá os dois últimos municípios de Mato Grosso do Sul – Bataguassu e Nova Andradina – e segue para Presidente Prudente (SP), onde irá pernoitar. O símbolo das Olimpíadas do Rio 2016 está no Estado desde sexta-feira (24).

A Chama Olímpica foi recebida por aproximadamente 300 pessoas no Aeroporto Internacional de Campo Grande, na noite de sexta. Ela desembarcou ao som de música paraguaia, e com apresentações de uma banda militar e de um grupo de harpistas.

Depois, seguiu para Bonito, onde um dos atletas atravessou o aquário natural do rio Bahia Bonita enquanto carregava a tocha nas mãos. A chama olímpica retornou à Capital no sábado (25) para o revezamento de 40 quilômetros. Em Campo Grande, 145 pessoas participaram do revezamento, entre atletas, ex-atletas, apaixonados por esportes e pessoas de diferentes áreas.

O último trecho na Capital foi feito pelo atleta indígena Vanilson Farias Francisco, da etnia Terena, no lago do Parque das Nações Indígenas. Ele teve que utilizar um barco a motor, já que a travessia na canoa prevista no cronograma oficial não foi possível, porque ela estava furada. Depois disso, ele repassou a tocha para o atleta de Três Lagoas, Zequinha Barbosa, que acendeu a pira montada no palco.

Outro momento que ficou marcado durante a passagem da tocha na Capital foi a tentativa frustrada do boneco “Pixuleco” invadir a área de contenção para correr junto com a tocha em ato de protesto, organizado por movimentos pró-impeachment. O caso aconteceu em frente a Prefeitura Municipal de Campo Grande e o manifestante fantasiado acabou levando um soco e fingiu desmaio, com medo de mais represálias.

No domingo (26) a tocha passou em Sidrolândia, Rio Brilhante, Itaporã, Dourados e em Maracaju, onde um homem foi preso depois depois de tentar apagar a chama olímpica com um balde de água. Ele chegou a molhar parte da equipe que acompanhava o percurso. O homem confessou o crime e foi preso por dano ao patrimônio cultural.

Hoje o trajeto da tocha percorrerá mais dois municípios do estado: Bataguassu e Nova Andradina, e segue para São Paulo.

São Paulo

A visita da tocha ao estado de São Paulo será dividida em duas etapas, nos meses de junho e julho. A primeira será logo após o fogo olímpico deixar Mato Grosso do Sul e incluirá os municípios de Presidente Prudente, Paragaçú Paulista, Marília e Assis, de 27 a 29 de Junho.

Depois disso, o revezamento da tocha percorrerá Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, e retorna à São Paulo no dia 16 de julho, onde irá percorrer mais 43 cidades paulista, inclusive o capital.

Em 5 de agosto, a tocha chega ao seu destino final, no Rio de Janeiro.  

Jornal Midiamax