Cotidiano

Servidores do Detran-MS não recebem produtividade e fazem dia de ‘luto’

Benefício não foi adicionado à folha de pagamento

Midiamax Publicado em 29/06/2016, às 14h43

None
servidores_detran-ms.jpg

Benefício não foi adicionado à folha de pagamento

Cerca de 800 servidores do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) farão uma manifestação pacífica nesta quinta-feira (30) referente à produtividade paga aos funcionários do órgão. O valor que é dividido igualitariamente entre eles, a cada quadrimestre, e que no último pagamento chegou a quatro parcelas de mais de R$ 900,00, não foi adicionado à folha de pagamento.

Segundo o presidente do Sindetran-MS (Sindicato dos Servidores do Detran/MS), Jonas Corrêa da Costa, um ofício está sendo protocolado e será entregue à diretoria do Departamento e ao governo do Estado.

"Estamos requerendo os balancetes dos anos de 2015 e 2016 para comprovar se o valor procede. Houve ventilação de que o valor da produtividade foi zero em retaliação por conta da greve que fizemos em maio. Precisamos esclarecer isso", declara.

Em protesto ao possível corte de produtividade, amanhã os servidores usarão as mesmas camisetas pretas utilizadas durante o movimento grevista que começou no dia 16 de maio e terminou três dias depois, quando a categoria aceitou abono salarial de R$ 200, mudança nas tabelas salariais em até 6% e implantação do PCC (Plano de Cargos e Carreiras) até 2017, com início das tratativa em junho. Servidores do Detran-MS não recebem produtividade e fazem dia de 'luto'

"Queremos demonstrar o nosso descontentamento pelo valor atual da produtividade sem que houvesse a apresentação de um motivo que justifique não termos recebido nada", justifica.

Além de declararem um tipo de 'luto' por conta da falta do benefício, os servidores participarão de assembleia agendada para o dia 16 de julho. Conforme o presidente do Sindetran-MS, a produtividade será uma das pautas discutidas pela categoria. 

Por telefone, a assessoria de comunicação do Detran-MS informou que está verificando o posicionamento do Departamento a respeito do fato, junto ao setor administrativo.

Jornal Midiamax