Cotidiano

Sem 13º, funcionários cruzam os braços e postos podem ficar sem limpeza

Assembleia vai deliberar continuidade da paralisação 

Clayton Neves Publicado em 23/12/2016, às 12h09

None
551e752f-12b5-4fdd-83a7-b744f087b64a.jpg

Assembleia vai deliberar continuidade da paralisação 

Sem receber o décimo terceiro salário, trabalhadores da Mega Serv, empresa terceirizada que faz a limpeza dos postos de saúde de Campo Grande, cruzaram os braços e decidiram paralisar as atividades nesta sexta-feira (23) até que o pagamento do direito trabalhista seja feito. 

De acordo com Ton Jean Ramalho, vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Asseio e Conservação de Mato Grosso do Sul, na quarta-feira (21), assembleia entre os trabalhadores deliberou pela greve caso o décimo terceiro não fosse pago. “Tivemos a promessa de que todo o décimo iria ser depositado no dia 20, como isso não aconteceu, decidimos pela paralisação e comunicamos a empresa dessa decisão”, explica.

Em reunião na sede do sindicato na manhã de hoje, cerca de 140 profissionais votaram e reafirmaram a decisão de suspender o serviço.  

Nas unidades do Coronel Antonino, Universitário e VIla Almeida o serviço de limpeza está totalmente suspenso. Já no restante dos postos de saúde, o serviço foi parcialmente paralisado.

*Matéria editada as 13h51 para acréscimo de informações 

Jornal Midiamax