Cotidiano

Revoltada, população fecha todas as saídas de município do interior

‘Semana passada ônibus caiu dentro do buraco’

Midiamax Publicado em 15/03/2016, às 12h49

None
img-20160315-wa0078.jpg

‘Semana passada ônibus caiu dentro do buraco’

Comerciantes do município de Deodápolis tomaram uma medida extrema na manhã desta terça-feira (15). Revoltados com a situação de duas rodovias que cortam o município, eles resolveram fechar todas as saídas da cidade.

O comerciante Valter dos Santos, um dos organizadores da manifestação, explica que hoje o bloqueia acontece por duas horas, mas que há possibilidade de novas paralisações caso não tenham os anseios atendidos.

“Bloqueamos quatro entradas. Duas que vêm no sentido Dourados e Gloria de Dourados, outra que vem por Indápolis e uma que sai para Ivinhema e Ipezal. A manifestação é por conta da buraqueira e da poeira”, reclamou.

Segundo Valter, comerciantes estão impossibilitados de trabalhar no local por conta da poeira provocada pelo intenso fluxo de caminhões. “É um movimento grande de carreta. Não tem desvio e buracos são tapados com terra. É poeira 24 horas por dia e não tem como manter a porta do comércio aberta. Queremos que o poder público veja nosso transtorno e resolva o problema”, protestou.

Segundo Valter, na semana passada um ônibus caiu em um buraco e precisou de reboque para sair. Ele afirma que as rodovias 276 e 376 não têm condições nem de recapeamento, por conta do estrago dos buracos. “Tem que refazer”, concluiu.  

Moradores de alguns distritos, também na região de Dourados, também protestaram nesta terça. Cansados de conviverem com buracos e falta de condições de transitar, os moradores dos distritos de Cruzaltina (em Douradina), Guassu (em Dourados) e das vilas Macaúba, Formosa, Guassuzinho e Agrovila Formosa fecharam uma rodovia.

Segundo moradores, são cerca de 15 quilômetros de trecho formado por buracos entre Cruzaltina e Macaúba, região bastante utilizada para escoamento da safra agrícola. De acordo com informações da PRE (Polícia rodoviária Estadual), o grupo fechou a rodovia próximo à subestação em Cruzaltina. Os dois lados da pista foram interditados e provocaram congestionamento. Somente veículos de emergência foram autorizados a passar. 

Jornal Midiamax