Cotidiano

‘Nossa cidade parece de açúcar’, diz Bernal ao dar prazo para acabar com buracos

Prefeito esperar tapar buracos da cidade dentre de 1 mês

Ludyney Moura Publicado em 28/01/2016, às 14h07

None
interna_8.jpg

Prefeito esperar tapar buracos da cidade dentre de 1 mês

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), criticou a ‘buracolândia’ que se transformou a cidade depois das chuvas que caíram desde o final de 2015. O alcaide prometeu resolver o problema dos buracos dentro de um mês, se ‘o tempo ajudar’.

“Nossa cidade parece que é de açúcar. Chove e vai derretendo. O que não derrete, esfarela”, afirmou o prefeito durante agenda pública na manhã desta quinta-feira (28). Segundo Bernal, o asfalto feito recentemente na cidade é ‘igual ao velho’.

O progressista revelou que até agora já investiu pouco menos de R$ 2 milhões em operações que taparam mais de 50 mil buracos em toda a cidade. “Temos 2.800 km de asfalto lineares com mais de 40 anos”, revelou.

Ao dar um prazo pequeno para resolver o problema dos buracos, o prefeito aproveitou para criticar seus antecessores. "Se o tempo ajudar, em um mês vamos resolver os problemas de buracos na nossa cidade e gastando menos que a gestão anterior, que gastou R$ 272 milhões (em tapa-buraco), com esse dinheiro faríamos requalificação de muitas vias”, frisou.

Bernal também aproveitou a oportunidade para justificar o convênio com o Exército Brasileiro na pavimentação de vias importantes da Capital, ao custo de R$ 19,5 milhões.

“Tentamos abrir licitação e os empresários cruzaram os braços. Então, para quebrar o boicote quero essa parceria como Exército e se os empresários não quiserem vou fechar todas as obras com o Exército", finalizou. 

Exemplo

Durante a agenda, que envolve entrega de alvarás para taxistas e mototaxistas na Capital, o prefeito aproveitou para mandar um recado aos cidadãos da Capital. 

“Os motoristas de Campo Grande têm de aprender a dirigir com os nossos taxistas e mototaxistas”, afirmou depois de destacar uma reportagem televisiva na qual um condutor aparecia dirigindo em alta velocidade, em uma rua com vários buracos. “Precisam dirigir com menos imprudência”, alfinetou Bernal. 

(*Matéria editada às 12h50 para acréscimo de informação)

Jornal Midiamax