Cotidiano

Mulheres estudam requerer informações sobre contas bancárias de ex-maridos no exterior

Elas desconfiam que os ex-companheiros possuem patrimônio escondido

Midiamax Publicado em 03/09/2016, às 19h37

None
bancoimagemfotoaudiencia_ap_199601.jpg

Elas desconfiam que os ex-companheiros possuem patrimônio escondido

Um grupo de mulheres integrou o movimento de ‘repatriação de recursos mantidos no exterior’ e agora consultam advogados sobre a possibilidade de obterem informações sobre as contas bancárias dos ex-maridos em outros países. As informações são do portal Jota.

De acordo com o portal, o advogado Ivan Xavier Vianna Filho explicou que durante a partilha de bens, as esposas desconfiam que os ex-companheiros possuem patrimônio escondido. Em casos similares, o procedimento mais utilizado prevê a quebra de sigilo fiscal, bancário e telefônico, mas Xavier explica que ‘em muitos casos, porém, essas medidas não surtem efeito’.

O Portal Jota afirma que as consultas jurídicas, agora, tem o objetivo de esclarecer se é possível verificar a existência de patrimônio no exterior que não tenha sido incluído na partilha do divórcio.

“A previsão deve ser interpretada restritivamente, mas não há vedação”, explica Ivan, sobre a Lei de Repatriação (13.254/2016), que discorre sobre acesso às declarações para fins penais e tributários.

Desse modo, de acordo com o advogado, haveria – em tese – uma possibilidade de mulheres ingressarem no Judiciário para pedir o acesso à declaração feita à Receita Federal, e assim verificarem a existência de patrimônio escondido.

Jornal Midiamax