Cotidiano

Indígenas protestam em frente a Sesai cobrando substituição de coordenador

Funcionários estão impedidos de deixarem o local

Midiamax Publicado em 25/01/2016, às 21h28

None
sesai_cg.jpg

Funcionários estão impedidos de deixarem o local

Cerca de 200 indígenas protestam em frente ao polo-base da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena) de Caarapó, distante a 280 quilômetros de Campo Grande, impedindo funcionários de saírem do prédio. Eles pedem a emissão do coordenador regional do polo, Adalberto Araújo Corrêa.

Em entrevista ao Site Caarapo News, o porta-voz Elson Gomes disse que um ofício já foi encaminhado a Campo Grande “pedindo a demissão do Adalberto, porque as comunidades estão descontentes com o trabalho dele. O atendimento de saúde nas aldeias está muito ruim e a Sesai não atende as comunidades dos tekohas de retomada [áreas ocupadas pelos índios]. Por isso vamos ficar aqui até chegar o pessoal de Campo Grande”.

Ainda segundo informações do site Elson confirmou que os funcionários estão trancados no prédio, impedidos de saírem. “Ninguém entra nem sai, porque só assim seremos ouvidos. Eles estão no bem bom, nós é que estamos no sol quente”.

Elson disse a imprensa que o representante da coordenação estadual da Sesai deve chegar à cidade até às 18h para negociar com os índios.

Os funcionários continuam impedidos de deixarem o prédio e a polícia acompanha a situação

Jornal Midiamax