Cotidiano

Grupo de agentes comunitários desmente greve anunciada por Tabosa

Sisem rebate que decisão foi baseada em assembleia

Midiamax Publicado em 07/04/2016, às 18h53

None
agentes.jpg

Sisem rebate que decisão foi baseada em assembleia

Cerca de dez agentes comunitários, representantes das categorias comunitária, de endemias e de saúde pública, se reuniram na Sesau (Secretaria Municipal de Sáude), nesta quinta-feira (7), para desmentirem a greve anunciada por Marcos Tabosa, presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais).

Segundo os agentes, o anúncio prejudicou a busca por benefícios monetários e de melhores condições de trabalho, que eram negociadas desde Outubro de 2015, com o Executivo.

“Estamos desde o mês de outubro negociando melhorias com a Prefeitura e vem o presidente do Sisem e anuncia uma mentira”, disse um dos agentes, que preferiu não se identificar.

Os agentes se reuniram com o secretário de saúde do município, Ivandro Corrêa Fonseca para esclarecer o desentendido.

“Ainda há um agravante, nós temos uma tabela de reajuste salarial federal, ou seja o aumento é automático. O Tabosa, queria incluir uma emenda no projeto de lei, para que o reajuste salarial se tornasse municipal tirando o direito das três categorias”, disse.

Tabosa rebateu a acusação e afirmou que o anúncio dado foi decidido por meio de assembleia e ressaltou que o grupo isolado, contra a greve está ligado ao Prefeito Alcides Bernal (PP).

“Esse grupo isolado precisa participar das assembleias. Nada foi decidido apenas por mim”, disse Tabosa.

(Sob supervisão de Marta Ferreira)Grupo de agentes comunitários desmente greve anunciada por Tabosa

Jornal Midiamax