Cotidiano

Depois de duas semanas de paralisação, serviço de limpeza na UFMS é retomado

A própria universidade irá assumir os salários atrasados

Caroline Carvalho Publicado em 28/06/2016, às 12h01

None
douraserrr.jpg

A própria universidade irá assumir os salários atrasados

Após duas semanas de paralisação dos serviços de limpeza e conservação da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), os funcionários da empresa Douraser voltam às atividades normais nesta terça-feira (28). Decisão foi tomada em reunião feita nessa segunda (27), entre representantes da categoria e o titular da Pró-Reitoria de Administração da universidade, Marcelo Gomes Soares.

De acordo com o vice-presidente do Steac (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Asseio e Conservação), Ton Jean Ramalho, na ocasião ficou acordado que a universidade irá assumir os salários do mês de maio, que estavam atrasados, e também os do mês de junho. Ambos devem ser pagos no próximo quinto dia útil.

Ao ser questionado sobre quem seria o responsável pelos pagamentos dos meses seguintes, ele apenas afirmou que os procedimentos que serão tomados não estão certos ainda. Porém, vale destacar que a Douraser tem até hoje para informar sobre a negociação com funcionários, sob pena de rescisão de contrato. A universidade notificou a empresa no dia 21 de junho e a empresa tinha o prazo de cinco dias úteis para responder, que vence hoje.

Os funcionários da limpeza estão com os serviços paralisados desde o dia 14 de junho, e após não fechar acordo com a empresa decretaram greve geral na tarde da última quarta-feira (22), por atrasos nos salários e descumprimentos de direitos trabalhistas. Segundo a UFMS, o repasse à empresa foi feito no dia 3 de junho. No entanto, os salários de maio não foram recebidos até o momento. 

A equipe de reportagem do Jornal Midiamax tentou contato com os responsáveis pela empresa, no entanto, as ligações não foram atendidas.

Jornal Midiamax