Cotidiano

Depois de 38 dias, PF cumpre ordem judicial e retira manifestantes do Iphan

Artistas e militantes estão no local desde o dia 20 de maio 

Caroline Carvalho Publicado em 27/06/2016, às 13h58

None
7a6e154f-3fee-45b5-abfe-516defb5f07e.jpg

Artistas e militantes estão no local desde o dia 20 de maio 

A Polícia Federal cumpre reintegração de posse na sede do IPHAN (Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), na Rua General Melo. Artistas e militantes estão ocupados no local desde o dia 20 de maio.

A quadra está fechada por várias viaturas da Polícia Federal e Guarda Civil Municipal. E é possível ver de longe que os manifestantes estão na calçada do lado de fora. Porém, a Guarda Municipal não está deixando a imprensa se aproximar.

De acordo com a superintendente do Iphan, Norma Ribeiro, o mandado de reintegração de posse foi expedido em Brasília (DF). “Nem nós sabíamos disso! Agora iremos fazer um relatório sobre como está a situação do prédio”, diz. 

Enquanto os manifestantes estavam na frente, eles gritavam palavras de ordem, inclusive em apoio aos indígenas, principalmente à Oziel Gabriel, morto em 2013 durante reintegração de posse na Fazenda Buriti, em Sidrolândia.

Os manifestantes se recusaram a falar com a imprensa. Da mesma forma, nenhum agente da PF está autorizado a falar sobre o assunto.  

Jornal Midiamax