Cotidiano

Contraprova de exame descarta gripe A em professora internada na Capital

Mesmo com a negativa espera pela imunização continua

Midiamax Publicado em 30/06/2016, às 19h07

None
vacina-h1n1-data-e-calendario-campanha-vacinacao-gripe-2016-300x247.jpg

Mesmo com a negativa espera pela imunização continua

A contraprova do exame que apontou gripe A, na professora Claudia Aparecida Salim internada no El Kadri, em Campo Grande, descartou a presença do vírus. O primeiro exame realizado em laboratório particular havia confirmado infecção por h1n1.

Conforme a assessoria de imprensa da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) a contraprova não confirmou a doença. Cláudia leciona na Escola Municipal Celina Jallad, bairro Aparecida Pedrossian e estava isolada na enfermaria do Hospital El Kadri. Mesmo com a negativa da doença, a espera pela imunização continua.

No último dia 17, o juíz da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, Marcelo Ivo de Oliveira concedeu liminar impetrada pela ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais de Educação Pública), com base na Lei Municipal 5225/2013 e deu prazo de trinta dias para a prefeitura vacinar os professores da rede pública, sob multa de R$ 1 mil diário, caso haja descumprimento.

Jornal Midiamax