Cotidiano

Com repasse atrasado, 13º de funcionários da Santa Casa fica para depois do Natal

O 13º salário só deve cair na conta no dia 26 de dezembro

Midiamax Publicado em 22/12/2016, às 21h04

None
indice.jpeg

O 13º salário só deve cair na conta no dia 26 de dezembro

A Prefeitura de Campo Grande avisou que os funcionários da Associação Beneficente de Campo Grande, devem receber o 13º salário apenas no dia 26 de dezembro, consequência do atraso dos repasses do Ministério da Saúde, marcado para o dia 10 de dezembro. Ocorre que, o governo federal teria repassado ontem à noite (21), os R$ 17,4 milhões necessários para cobrir a folha de pagamento dos trabalhadores, no entanto, a verba só estaria disponível na conta no município em 4 dias.

A administração municipal informou que  a ordem bancária com data do dia 21/12/2016, conforme explicações bancárias do próprio Ministério, “leva de dois a três dias úteis, dependendo do banco, para ser liberada”. Como o banco utilizado pelo Fundo Municipal de Saúde é Caixa, somente no dia 26 de dezembro estará liberado para repasse aos hospitais conveniados.

O saldo de R$17.580.431,15 faz parte do repasse mensal que o Fundo Nacional de Saúde faz ao município de Campo Grande; a parcela de novembro foi de R$ 13,2 milhões. De janeiro até dezembro, a verba para atender, exclusivamente, a média e alta complexidade ambulatorial e hospital somam R$ 156, 1 milhões.

Na tarde desta quinta-feira, enfermeiros, farmacêuticos, técnicos de raio-x e funcionários do administrativo do hospital paralisaram seus serviços por aproximadamente 2 horas, para tentar pressionar a prefeitura da Capital a depositar os salários. De acordo o presidente do sindicato dos profissionais da área da saúde (Sintsaúde), Osmar Gussi, os atrasos do governo federal são “comuns”, e por isso, a administração municipal costuma adiantar os salários dos trabalhadores. “Campo Grande tem a gestão plena da saúde, então não tem como justificar o atraso colocando a culpa no Ministério da Saúde, quem tem que pagar é a prefeitura”, argumentou.

Jornal Midiamax