Cotidiano

Capital adere à ‘Hora do Planeta’ e prefeitura vai ‘desligar’ monumentos

Também serão realizados passeio ciclístico, caminhada, shows e sorteio

Midiamax Publicado em 19/03/2016, às 13h28

None
obelisco.jpg

Também serão realizados passeio ciclístico, caminhada, shows e sorteio

Campo Grande participa neste sábado (19) da 'Hora do Planeta', o maior movimento global contra as mudanças climáticas. Na Capital, as luzes dos monumentos serão desligadas por 60 minutos, das 19h30min às 20h30min. Também serão realizados passeio ciclístico, caminhada, shows e sorteio de brindes na concha acústica do Parque das Nações Indígenas, nos altos da Avenida Afonso Pena, a partir das 19h.

A Hora do Planeta é um evento promovido pela WWF e tem como tema os impactos do aquecimento global e os resultados das mudanças climáticas. O ato simbólico de apagar as luzes por 60 minutos acontece entras às 20h30 e 21h30 em 95 cidades, mas pelo fuso horário em Campo Grande será das 19h30 às 20h30.

A Prefeitura de Campo Grande por Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) informou que irá apagar as luzes do Obelisco, homenagem aos fundadores da cidade; do Monumento ao Índio e da escultura Guerreiro Guaicuru– esses dois últimos ícones, localizados no Parque das Nações Indígenas, reserva ecológica. As praças das Araras, Pantaneira e Epaminondas Alves Ferreira também ficarão no escuro durante sessenta minutos.

Nesta edição, o ato público contará com shows de artistas regionais, sorteio de brindes, caminhada aberta ao público e passeio ciclístico na concha acústica do Parque das Nações Indígenas, localizado nos altos da avenida Afonso Pena, a partir das 19h. Também haverá apresentação do músico Jerry Espíndola.

Educadores e alunos vinculados aos Centros de Educação Ambiental da Semadur, que realizam atividades de preservação ambiental e sustentabilidade, irão participar de uma caminhada. O SESC de Campo Grande irá ceder bicicletas ecológicas, produzidas com cerca de 500 garrafas pets para utilização daqueles que quiserem fazer um passeio ciclístico no parque.

Ato no país

Pelo oitavo ano consecutivo, a organização ambientalista WWF-Brasil promove a Hora do Planeta no país. Essa é a maior mobilização mundial criada para que os líderes globais adotem medidas para deter as mudanças climáticas.

Com a adesão de Campo Grande, já são 21 capitais confirmadas na Hora do Planeta 2016 (que até o momento registra a adesão oficial de 124 cidades). As demais são: Aracaju (SE), Belo Horizonte (MG), Boa Vista (RR), Brasília (DF), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiania (GO), João Pessoa (PB) Macapá (AP), Maceió (AL), Manaus (AM), Natal (RN), Palmas (TO), Porto Alegre (RS), Porto Velho (RO) Recife (PE), Rio Branco (AC), Salvador (BA), Teresina (PI), Vitória (ES).

“Para o WWF-Brasil, a Hora do Planeta é um momento único de mobilização. A cada ano, envolvemos um número maior de representantes de diversos segmentos da sociedade em uma grande reflexão, não só sobre o aquecimento global, mas também sobre a adoção de novos hábitos e maneiras de se relacionar com o meio ambiente”, afirma o secretário-geral do WWF-Brasil, Carlos Nomoto. Ele lembra que, em 2015, a campanha reuniu cidades em 170 países, apagando ícones como a Torre Eiffel (Paris), o Big Ben (Londres) e as Pirâmides de Gizé (Egito).

Jornal Midiamax