Cotidiano

Campanha “Assédio Sexual no Ônibus é Crime” quer orientar mulheres

Ônibus e terminais receberão cartazes com campanha

Joaquim Padilha Publicado em 28/06/2016, às 13h43

None
assedio.jpg

Ônibus e terminais receberão cartazes com campanha

As usuárias dos serviços de transporte público de Campo Grande irão ser beneficiadas com uma campanha contra a violência contra a mulher e contra o assédio cometido em coletivos, denominada “Assédio Sexual no Ônibus é Crime”. A campanha foi aprovada pela Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito Alcides Bernal, conforme publicado nesta terça-feira (28) no Diário Oficial de Campo Grande.

A campanha prevê a fixação de cartazes nos terminais e no interior dos ônibus do município, contendo orientações acerca das medidas a serem adotadas pelas vítimas de abuso sexual em ônibus, a fim de identificar e denunciar os assediadores aos órgãos competentes.

A campanha também prevê que a Assetur, empresa concessionária do serviço de transporte coletivo da Capital, deverá promover a capacitação dos trabalhadores do transporte coletivo para aprenderem a agir em caso de abuso sexual de mulheres, além de disponibilizar as câmeras de vídeo para identificação dos abusadores.

Outra medida que deverá ser adotada parte da Prefeitura, que deverá deixar sempre disponível um telefone ou meio eletrônico para denúncias de abuso sexual nos ônibus. A campanha deverá ser iniciada a partir da data de sua publicação, nesta terça-feira.

Jornal Midiamax