Cotidiano

Atendendo pedido das crianças, famílias vão às ruas acompanhar Tocha Olímpica

Largada aconteceu às 13h20 na Avenida Duque de Caxias

Midiamax Publicado em 25/06/2016, às 17h24

None
ab3aa2a7-d184-4600-9876-b7fcdd4d04d6.jpg

Largada aconteceu às 13h20 na Avenida Duque de Caxias

Com pequeno atraso de cinco minutos, o revezamento da Tocha Olímpica começou percurso na avenida Duque de Caxias reunindo uma legião de telespectadores em Campo Grande. Destaque para a quantidade de famílias que foram ao local, especialmente para atender ao pedido das crianças.

Roberta Aurélio e Janaína Bitencourt são amigas e levaram três crianças para assistir a passagem da tocha. O maior deles, Miguel, de 7 anos, já entende a importância do símbolo para o esporte e disse que é um apaixonado por futebol. “A tocha é o símbolo de todos os esportes. Gosto muito de futebol”, disse o pequeno, demonstrando encantamento pelo evento.

As amigas explicam que as as outras duas crianças, uma de 3 e outra de cinco anos, ainda não entendem muito bem o que está acontecendo, ainda assim insistiram para ver a Tocha. “Viram na TV e ficaram a semana inteira pedindo para vir”.

Cada corredor passa com a Tocha por um percurso de aproximadamente 200 metros. È muito rápido e é preciso estar atento para não perder nenhum detalhe. A largada foi dada por uma mulher, Sabrina de Assis, que já passou para outro corredor. A Tocha ainda segue pela Duque de Caxias.

Protesto

Integrantes dos movimentos Chega de Impostos, Avança Brasil, Brasil Livre, Nas Ruas e Fora Corruptos aproveitaram a realização do evento para um protesto. Fabricia Sales, representante dos grupos, explica que a manifestação visa dar destaque para a o dia 31, quando ocorrerá um movimento nacional contra a corrupção.

Segundo Fabricia, os movimentos não são contra a realização das Olimpíadas no Brasil, mas ressaltam que o evento em si, pode ser mais uma oportunidade para desvio de recursos públicos. “O Rio de Janeiro, que vai sediar as Olimpíadas, está quebrado. Aqui em Campo Grande, onde terá o maior percurso da Tocha, as ruas estão esburacadas, a saúde sucateada. A política de pão e circo virou uma regra”, desabafou.

Percurso

O percurso, estabelecido pelo Comitê dos Jogos Olímpicos, incluirá 40 km das principais ruas da Capital. No trajeto A, a tocha sai da Base Aérea e passa pelas seguintes ruas: av. Duque de Caxias, rua dos Andradas, av. Júlio de Castilhos, rua Cândido Mariano, rua Alan Kardec, rua João Rosa Pires, Praça das Araras, Duque de Caxias, av. Afonso Pena, rua 13 de Maio, rua Quinze de Novembro, av. Calógeras, av. Costa e Silva até o campus da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

A partir da Universidade Federal, a tocha percorre uma parte do trajeto de ônibus. Ela volta a ser conduzida pelas ruas, no chamado trajeto B, a partir da rua Spipe Calarge (esquina com a rua do Cruzeiro) e, depois, av. Eduardo Elias Zahran, rua Rui Barbosa, rua Dr. Aníbal, rua 14 de Julho, av. Mato Grosso, Pedro Celestino, rua Maracaju, 13 de Maio, Barão do Rio Branco, Arthur Jorge, passa pela Prefeitura de Campo Grande, av. Afonso Pena, rua Bahia, Av. Mato Grosso, rua Ceará, rua Euclides da Cunha, Rio Grande do Sul, Afonso Pena e chega ao Parque das Nações Indígenas.

A previsão é que a tocha chegue às 19h15 no Parque das Nações Indígenas. O último trecho vai ser percorrido por um índio numa canoa, que vai atravessar o lago do parque na embarcação. Depois, uma pira olímpica montada no local vai ser acesa. De acordo com informações da Funesp (Fundação Municipal de Esporte), quando a tocha chegar vai ser um feito um grande show com cantores regionais, cujo nomes ainda não foram confirmados.

A organização dos Jogos Olímpicos Rio 2016 não divulga os nomes dos condutores da tocha. Essas pessoas foram escolhidas pelos patrocinadores oficiais das Olimpíadas e doze foram indicados pela Prefeitura de Campo Grande. Cada uma dessas pessoas vai conduzir a tocha por cerca de 200 metros.

Clique AQUI para ver o trajeto da Tocha Olímpica em Campo Grande – MS

Jornal Midiamax