Cotidiano

Semed apresenta dados, mas vereadores pedem mais documentos

Secretário considerou que a oitiva serviu para esclarecer

Midiamax Publicado em 10/06/2015, às 22h59

None
img-20150610-wa0085.jpg

Secretário considerou que a oitiva serviu para esclarecer

O secretário interino da Semed (Secretaria Municipal de Educação), Wilson do Padro, apresentou os dados da pasta na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) nesta quarta-feira (10). Os números apresentados não agradaram os parlamentares que pediram mais documentos ao secretário.

Segundo dados apresentados pelo secretário, todos os professores da Reme (Rede Municipal de Educação) recebem acima do piso nacional para professores de 20 horas/aula. “Quem faz 20 horas ganha R$ 2,5 mil e quem cumpre 40 horas recebeR$  5,5 mil por mês”, garantiu.

O vereador e presidente da CPI Eduardo Romero (PT do B), indagou o secretário sobre os gastos com kit escolar que passaram de R$ 2,2 milhões em 2014 para R$ 4,9 milhões em 2015. “Aumentou cerca de cinco mil o número de alunos, o kit escolar veio com baixa qualidade, já recebemos diversas reclamações. O aumento no gasto não representa o aumento com alunos”, ressaltou.

O secretário explicou que os alunos da educação infantil que antes recebiam um kit por turma, em 2015 receberam o kit individual. “Eu assumi a pasta há 30 dias e estou só executando o que foi decidido pela outra secretária”, lembrou.

De acordo com a Semed, são 14.110 alunos distribuídos em 666 turmas nos Ceinf’s (Centro de Educação Infantil), ainda de acordo com dados, são 1.013 professores e 1.192 auxiliares responsáveis por essas turmas. Nas escolas, em 2014 eram 4.707 docentes para 83.872 alunos. Em 2014 a Semed teve um gasto de 616.661.370,46 e até abril de 2015, 165.430.274,03.

O secretário considerou que a oitiva serviu para esclarecer algumas dúvidas e não se negou a apresentar mais documentos ao parlamentares. Romero acredita que a falta de documento atrapalha os trabalhos da comissão, mas que os vereadores estão conseguindo analisar de uma maneira geral os gastos do município.

A CPI é composta pelos vereadores Eduardo Romero (PT do B – presidente), Paulo Pedra (PDT – vice-presidente), Airton Saraiva (DEM – relator) e como membros Vanderlei Cabeludo (PMDB) e Thaís Helena (PT). 

Jornal Midiamax