Cotidiano

Sem merenda em Ceinf, mãe decide fazer denúncia em promotoria

Crianças teriam apenas arroz e bolacha para comer

Wendy Tonhati Publicado em 08/10/2015, às 15h49

None
ceinf_1.jpg

Crianças teriam apenas arroz e bolacha para comer

As denúncias sobre a falta de merenda nos Ceinfs (Centro de Educação Infantil) continuam. Todos os dias, o Jornal Midiamax recebe reclamações de pais e mães que afirmam que as crianças estão sem merenda. Em alguns casos, os pais estão tendo que doar alimentos e em outros, diretoras e funcionárias levando alimentos de casa, para dar às crianças. 

Na manhã desta quinta-feira (8), as mães de alunos do Ceinf Ramza Bedoglin Domingos, no Dom Antônio Barbosa se revoltaram em uma grupo de WhatsApp. Joselina Ximenes que é mãe de dois alunos, não aceitou mais um dia sem merenda e decidiu fazer uma denúncia no MPE (Minsitério Público Estadual). 

“Faz tempo que está assim, mas agora, agravou a situação. Ontem tinha arroz e bolacha. A carne moída que tinha foi a própria cozinheira que levou”,. Nesta quinta, ela não sabe se os filhos vão comer. “A diretora e os funcionários não têm culpa. Mas virou um caos”, diz a mãe. Segundo Joselita, ela e as outras mães pretendem fazer uma manifestação na próxima sexta-feira (9).

Na quarta-feira (7) o Ceinf Paulo Siuffi, na região do Giocondo Orsi, realizou pastelada, com preço a R$ 2 por salgado, para alimentar as crianças. A pastelada contou com doações dos pais e foi feita campanha para arrecadar dinheiro para comprar mantimentos.

Ainda na tarde da quarta, a Prefeitura informou que não finalizou o diagnóstico sobre a situação dos fornecedores de produtos alimentícios e que a Semed e a Seplanfic (Secretaria Municipal de Planejamento e de Finanças) estão se reunindo com as empresas para assegurar o fornecimento do cardápio básico.

O município recebeu uma doação de uma carga de 180 toneladas feijão da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento). Segundo a nota da Prefeitura, o alimento está sendo distribuído às creches. Outra informação é de que a proteína para as refeições está sendo encomendada, mas não há alusão ao prazo para os produtores chegarem aos estabelecimentos.

Jornal Midiamax