Cotidiano

Sem acordo, médicos mantêm programação de greve

Paralisação está prevista para o próximo sábado

Midiamax Publicado em 13/08/2015, às 11h39

None
medicos_aline_machado_arquivo_midiamax.jpg

Paralisação está prevista para o próximo sábado

A assessoria de comunicação do Sinmed (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul), confirmou na manhã desta quinta-feira (13), que a categoria mantém a programação de greve prevista para o próximo sábado (15). Os profissionais alegam que até o momento não houve acordo com o Município.

Conforme as informações, a categoria deve conservar apenas 30% do atendimento nas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e CRSs (Centro Regionais de Saúde), já na UBSs (Unidades Báscias de Saúde) será mantido apenas atendimento de emergência.

A paralisação foi votada em assembleia realizada na última segunda-feira (10). A categoria alega que a Prefeitura não cumpriu o acordo firmado com o Sindicato em junho deste ano.

Esta será a segunda greve deflagrada pela categoria apenas neste ano. Em maio, os médicos da rede municipal de saúde iniciaram uma paralisação que terminou no dia 1º d e junho, após acordo com o Município.

Desta vez, a categoria alega que a Prefeitura não cumpriu o último acordo. Atualmente a rede municipal de saúde conta com 1.200 médicos. Os profissionais recebem R$ 2.580,00 para cumprir jornada de 20 horas semanais. Os médicos exigem o pagamento das gratificações, que chegam a dobrar o valor da remuneração.

A equipe de reportagem do Jornal Midiamax entrou em contato com a assessoria de comunicação da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) que garantiu que as negociações estão sendo realizadas com o presidente do Sinmed, Valdir Shigueiro Siroma.

Jornal Midiamax