Cotidiano

Parados há 45 dias e sem avanço, professores ‘dão férias’ para greve da ACP

Paralisação foi suspensa por conta do período de férias

Midiamax Publicado em 10/07/2015, às 13h33

None
img-20150710-wa0018_pequena.jpg

Paralisação foi suspensa por conta do período de férias

Os professores da Reme (Rede Municipal de Ensino), decidiram suspender a paralisação, que teve início no dia 25 de maio. A decisão foi tomada durante assembleia na manhã desta sexta-feira (10), na sede da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública).

A decisão de suspender a paralisação foi tomada com base na Lei nº 7.783 que determina que o movimento de greve só pode ser realizado durante o tempo de trabalho. Conforme o calendário da Reme, as férias escolares começam na próxima segunda-feira (13) e terminam no dia 27.

Aproximadamente 300 docentes participam da assembleia que também votou pela rejeição da proposta encaminhada nessa quinta-feira (9), pela Prefeitura que propôs conceder 0,85%  entre setembro de 2015 e junho de 2016, o que totaliza 8,5% de reajuste, no entanto, com a promessa de que voltaria a negociar os outros 4,6% que faltariam para completar os 13,01% solicitados pela categoria.

Segundo a proposta, as negociações seriam retomadas no dia 19 de outubro, data de fechamento da folha de pagamento referente a novembro, no entanto, a categoria não aceitou o acordo e pretende encaminhar uma nova contraproposta sugerindo o parcelamento dos 13,01% entre julho de 2015 a abril de 2016.

A contraproposta deve ser encaminhada ao Executivo ainda nesta semana. Em uma nova assembleia agendada para o dia 27 de julho, na sede da ACP, os professores devem decidir sobre os novos encaminhamentos a respeito da paralisação.

Jornal Midiamax