Cotidiano

Moradores flagram ‘armadilha escondida’ no meio de avenida e alertam para riscos

A caçamba estava em uma das pistas de rolagem da Avenida Rita Vieira

Midiamax Publicado em 15/04/2015, às 14h05

None
img-20150414-wa0204.jpg

A caçamba estava em uma das pistas de rolagem da Avenida Rita Vieira

Moradores do Bairro Rita Vieira, região Sul de Campo Grande, ficaram preocupados ao ver, na noite da última terça-feira (14), uma caçamba de entulhos no meio da Avenida Rita Vieira, próximo do cruzamento com a Avenida Interlagos. Segundo eles, os motoristas que seguem pela avenida não conseguem enxergar a ‘armadilha’, já que, à noite, a visibilidade fica muito reduzida.

A Avenida Rita Vieira tem duas faixas de rolagem e um canteiro central. A caçamba foi flagrada em uma das faixas que fazem fronteira com o canteiro, ou seja, do lado esquerdo. Normalmente, as caçambas devem ficar ‘estacionadas’ do lado direito da via.

De acordo com o promotor de vendas João Luiz dos Anjos Oliveira, de 34 anos, se dois carros seguirem pelo mesmo sentido, lado a lado, fatalmente um deles poderia colidir na estrutura. “Quando passei e vi aquilo, fiquei muito preocupado, pois o risco de alguém se feri era gritante. Nesta hora eu tentei ligar para a Agetran, mas me informaram que só poderiam fazer alguma coisa na manhã desta quarta-feira (15)”, reclama.

Em vista do perigo, João afirma que teve a ideia de colocar caixas de papelão a fim de alertar os motoristas desavisados.

O motorista Francisco de Araújo, de 55 anos, também parou o carro para tirar fotos da caçamba. “Eu achei um absurdo, uma irresponsabilidade, pois alguém poderia ficar gravemente ferido. Para evitar a revolta, é melhor acharmos que o motorista do caminhão responsável pela estrutura teve algum tipo de problema que justificou essa imprudência”, ressalta.

Outro lado

De acordo com a assessoria de imprensa da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), os fiscais foram até o local, na manhã desta quarta-feira, com a intenção de multar a empresa responsável, mas constaram que a caçamba já havia sido recolhida. A multa, segundo a Agetran, varia de R$ 150 a R$ 300, pois dobra conforme haja reincidência.

A Agetran informa o telefone 118 (e WhatsApp da Ouvidoria-Geral da PMCG 9182-2677 ) para que a população colabore com a fiscalização, denunciando sempre que flagrar alguma irregularidade.

Jornal Midiamax