Cotidiano

Mesmo com greve, alunos da UFMS fecham 1º semestre em setembro

Metade dos professores permanecerão paralisados  

Midiamax Publicado em 31/08/2015, às 20h33

None
ufms.jpg

Metade dos professores permanecerão paralisados

Apesar de os servidores públicos federais estarem em greve, o Coeg (Conselho de Ensino de Graduação) decidiu que a continuidade do primeiro semestre letivo de 2015 dos alunos da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Su) ocorrerá a partir do dia 8 até 26 de setembro.

De acordo com o diretor-financeiro da Adufms-Sindical (Sindicato dos Professores das Universidades Federais Brasileiras dos Municípios de Campo Grande, Aquidauana, Bonito, Chapadão do Sul, Corumbá, Coxim, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã e Três Lagoas), o Conselho suspendeu a decisão anterior do calendário acadêmico com artifícios jurídicos.

Agora, após tal decisão, o comando de greve se reuniu para então decidir quais os próximos passos da paralisação, pois metade dos professores devem encerrar as disciplinas e outros não. Sendo assim, 50% dos servidores vão continuar em greve.

“Alguns vão terminar a disciplina e outros seguiram em greve, até porque o governo federal se pronunciará no dia 11 de setembro”, disse.

Em greve desde o dia 15 de junho, os servidores pedem reajuste salarial que no mínimo reponha o índice da inflação, além da reestruturação da carreira.

Jornal Midiamax