Cotidiano

Em greve há 60 dias, peritos do INSS deixam de atender 700 pessoas por dia em MS

Governo federal suspendeu negociações com categoria

Padrão do site Publicado em 05/11/2015, às 11h42

None
inss_5_0_0_0_0.jpg

Governo federal suspendeu negociações com categoria

Sem negociação com governo federal, a greve dos médicos peritos do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) completa 60 dias nesta quinta-feira (5). De acordo com o delegado estadual dos médicos peritos em Mato Grosso do Sul, George Evandro Barreto Martins, 700 perícias não são realizadas por dia no Estado.

Segundo Martins, o governo federal além de suspender as negociações com a categoria, na última terça-feira (3), realizou o corte nos pontos, reduzindo em 60% o salário dos grevistas. Apesar do comportamento do governo, Martins garantiu que a classe manterá 30% dos serviços.

A greve iniciou no dia 4 de setembro e permanece sem previsão de retorno. A categoria pede aumento salarial de 27%, 30 horas semanais de trabalho, reestruturação da carreira e fim da terceirização. Quem não for atendido terá que remarcar o serviço.

Jornal Midiamax