Cotidiano

Com falta de médicos no Cempe, muitos pais estão dando com a cara na porta

Crianças estão sendo atendidas por enfermeiros  

Thatiana Melo Publicado em 13/11/2015, às 12h00

None
img-20151113-wa0010.jpg

Crianças estão sendo atendidas por enfermeiros

Com um aviso de que não há médicos das 7 da manhã até as 13 horas da tarde, nesta sexta-feira (13), muitos pais que procuram por atendimento para os filhos no Pai (Pronto Atendimento Integrado), antigo Cempe (Centro Municipal Pediátrico) estão dando com a cara na porta. Um aviso foi fixado na entrada do pronto atendimento avisando que não teria atendimento na parte da manhã, mas com a chegada da equipe do Jornal Midiamax ao local, o aviso foi retirado.

A equipe de reportagem tentou falar com o diretor do Pai, Cristiano de Campos, mas fomos informados que Campos não se encontrava na unidade. Um funcionário, que não quis se identificar, afirmou não saber o por que da falta de médicos na unidade e que as mães que procuraram o lugar estão sendo orientadas a procurar as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento). As crianças estão passando na triagem por enfermeiros.

Com o filho, de 3 anos, nos braços a diarista Elisandra Coronel Arguelho, de 31 anos não sabia que a unidade estava sem médicos. “Meu filho está com febre há três dias e não sabia que estava sem médicos hoje. Agora não sei o que fazer”, fala desesperada a mãe. Outra mãe que procurou atendimento e deu com a cara na porta é operadora de caixa, Jéssica Karine da Silva, de 19 anos.

“Estou muito preocupada, meu filho está com febre há três dias e sempre fui muito bem atendida aqui, por isso, voltei, e agora sem atendimento vou ter que procurar outro posto para atendimento”, diz.

A equipe de reportagem do Jornal Midiamax entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura, e até o fechamento da matéria não obtivemos resposta.

Jornal Midiamax