Cotidiano

Chupetas customizadas podem causar sufocamentos e até mortes de crianças

Além disso, existe o perigo de intoxicação por causa das colas e adesivos usados

Midiamax Publicado em 19/02/2015, às 13h27

None
chupetas01.jpg

Além disso, existe o perigo de intoxicação por causa das colas e adesivos usados

Por meio de nota, o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) alerta que as chupetas customizadas com strass, cristais e outros adornos podem trazer risco grave à segurança das crianças. As pedras podem soltar e causar sufocamento e morte. Além disso, existe o perigo de intoxicação por causa das colas e adesivos usados para colar os adornos ou até mesmo para enfeitar.

Chupetas só podem ser comercializadas com o selo do Inmetro, pois garante que foram fabricadas mediante normas e regulamentos e ensaiadas nos quesitos químicos, toxicológicos, mecânicos e biológicos. Esses produtos receberam o selo para serem comercializados da forma como foi ensaiado e qualquer adorno ou enfeie descaracteriza o produto, que deverá ser reavaliado e ensaiado novamente antes de serem comercializados.

Para obter o certificado para produtos customizados, o fornecedor deve atender ao Regulamento de Avaliação da Conformidade, aprovado pela Portaria Inmetro nº 34/2009, disponível no site www.inmetro.gov.br/legislacao.

O diretor presidente da AEM/MS (Agência Estadual de Metrologia de Mato Grosso do Sul), Nilton Pinto Rodrigues, adverte que, “artesãos compram as chupetas certificadas pelo Inmetro, customizam e recolocam as mesmas nas embalagens originais, alegando que são certificadas. Os consumidores devem ficar atentos, pois basta uma pedrinha dessas ingerida ou asfixiada para que a criança tenha graves danos à saúde”.

Nos casos de irregularidades comprovadas pela AEM/MS, a multa poderá variar de R$ 100,00 a R$ 1,5 milhão. Consumidores que suspeitarem de irregularidade podem ligar para a ouvidoria da Agência pelo telefone 0800 67 5220 das 7h30 às 13h30.

Jornal Midiamax