Cotidiano

Capital recebe seminário sobre ‘Democracia, Gênero e Sexualidade’

Seminário vai acontecer nesta sexta, na sede a OAB

Carol Alencar Publicado em 06/07/2015, às 18h41

None
oabms2.jpg

Seminário vai acontecer nesta sexta, na sede a OAB

Com o intuito de superar algumas dúvidas sobre conceitos importantes relacionados a gêneros e sexualidades, a OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso do Sul) sedia na sexta-feira (10), o seminário ‘Democracia, Gênero e Sexualidades: pelo Direito à Educação Inclusiva’.

O evento tem início às 13h30 e para falar sobre os assuntos elencados, o presidente Júlio César Souza Rodrigues vai ser o responsável pelo tema ‘Democracia’, na sequência o pesquisador professor Dr. Aparecido Francisco dos Reis abordará o tema “Gênero e Sexualidades”, apresentando dados de sua pesquisa sobre educação, violência e homofobia realizada em Campo Grande-MS pelo Laboratório de Estudos sobre Violência, Gênero e Sexualidade (LEVS) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Por fim, haverá a participação da especialista em Educação, professora mestre Hellen Gondim, sobre os processos democráticos na elaboração e sistematização do Plano Municipal de Educação.

De acordo com o presidente da Comissão de Diversidade Sexual OAB-MS, advogado Júlio Valcanaia, debater um assunto como estes é extremamente válido além de qualificar o diálogo com base na Constituição Federal e nos acordos internacionais de Direitos Humanos em relação à orientação sexual e identidade de gênero.

“Este tema gera muitas dúvidas e conflitos entre movimentos sociais, classe política, religiosos, educadores e famílias. Precisamos estudar os fundamentos jurídicos, sociológicos e pedagógicos a fim de fortalecer as políticas públicas que atendam indiscriminadamente a todas e todos, sem excluir nenhum indivíduo do acesso e permanência no sistema formal de educação”, explica.

Segundo o Professor Doutor Tiago Duque, pesquisador da UFMS e apoiador do evento, “O seminário facilitará a compreensão sobre gênero e sexualidades como experiências culturais e políticas, isto é, implicadas em diversas relações de poder. Compreendê-las nesta perspectiva trará contribuições importantes para a redução das desigualdades e violências em nossa cidade”, resume.

Foram convidadas instituições ligadas à Justiça, Assistência Social, Direitos Humanos, Mulheres, Educação Pública e Privada, Cultura, LGBT, Sistema “S”, Trabalhadores, Agricultura Familiar, Saúde, entre outros. O seminário é gratuito e aberto à comunidade, bastando comparecer no local do evento sem pré inscrição. Não será fornecido certificado.

O Evento está sendo realizado em parceria com o Conselho Estadual de Direitos Humanos, ATMS – Associação das Travestis e Transexuais de MS, Rede Apolo – Rede de Homens Gays e Bissexuais de MS, Articulação de Mulheres Brasileiras/MS, NEG – Núcleo de Estudos de Gênero da UFMS, LEVS – Laboratório de Estudos sobre Violência, Gênero e Sexualidade da UFMS, IMPRÓPRIAS – Grupo de Pesquisa em Gênero, Sexualidade e Diferenças da UFMS, FETEMS – Federação dos Trabalhadores em Educação de MS e Grupo de Mães e Familiares de LGBT.

São apoiadores a Comissão de Direitos Humanos OAB-MS, Comissão de Biodireito OAB-MS, Comissão de Direito à Saúde OAB-MS, Comissão de Defesa da República e da Democracia OAB-MS, Comissão de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher OAB-MS, Comissão da Mulher Advogada OAB-MS, Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres, Instituto Diálogo – Instituto e Laboratório de Elaboração de Políticas Públicas, Cidadania e Desenvolvimento Urbano, Gabinete da 12ª Defensoria Pública Cível de 2ª Instância e a Subsecretaria de Políticas Públicas para as Mulheres do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul.

Jornal Midiamax