Cotidiano

Campo minado: após chuvas, buracos multiplicam-se e perder pneu vira rotina

Gerente perdeu pneu ao cair em buraco de rotatória

Midiamax Publicado em 04/11/2015, às 20h09

None
interna.jpg

Gerente perdeu pneu ao cair em buraco de rotatória

As chuvas voltaram e os buracos mais ainda. Na tarde desta quarta-feira (4) o Midiamax foi até uma das várias vias que se transformaram em campo minado: a Avenida Rachid Neder, na região noroeste da Capital. Além de ver veículos passando por crateras enormes e ouvir que perder pneu virou rotina, presenciamos mais uma vítima dos buracos.

Geral perdeu

A corretora Eliane Junqueira conta que só ela conhece vários que perderam pneu em buraco na avenida recentemente. “Eu perdi dois e um já está com uma bolha, o Celso perdeu, Guilherme também, funcionário aqui da imobiliária também”, enumera.

Eliane relata que está difícil transitar pela Rachid Neder. “Não tem como andar, desvia de um cai em outro. E são buracos profundos, que podem estragar os carros, causar estragos grandes”. A corretora ainda revelou que muitos carros estacionados na via ficam raspados. “Os carros que vêm desviam dos buracos e raspam nos que estão parados”.

A preocupação da corretora é com a chegada do verão. “Está começando a chover mais agora. Fico imaginando no verão. Daqui a dois meses não sei o que vai ser”. Eliane lamenta a situação atual das ruas de Campo Grande. “Está muito triste, muito abandonado. Aqui é uma capital. Antes era exemplo hoje é uma vergonha”.

Dona de imobiliária, Eliane diz se assustar quando ouve que a Prefeitura não tem dinheiro para tapar os buracos. “Tem dinheiro sim. A gente paga o IPTU dos clientes e vê a quantidade alta que vai para a Prefeitura”.

Medir os buracos

Moradora da região que não quis ser identificada “convocou” as autoridades para conferirem os buracos da Rachid Neder. “Tem como botar o prefeito para vir medir os buracos? Ou mapear eles e tomar providências? A gente fica curiosa, para onde vai o dinheiro dos impostos que pagamos?”, indaga.

Ao vivo e a cores

Após fazer imagens de buracos na avenida, o nosso fotógrafo Luiz Alberto veio a meu encontro e me disse. “Toda hora alguém cai no buraco, já já alguém vai perder o pneu”. E já tinha. Segundos depois, o gerente William Moreira, de 31 anos, nos chamou porque tinha acabado de perdeu um pneu ao cair em buraco na rotatória com a 14 de Julho.

William foi desviar de um buraco e caiu em outro. “É uma rota de acadêmicos, movimentada, quantos carros vão quebrar aqui?”, questiona. O gerente já estava atrasado para o trabalho, pois teve que trocar o pneu. “Sorte que foi só um porque estepe é um só”.

Indignado, William fez vídeo do pneu estourado e pretende procurar a Prefeitura para buscar ressarcimento. Em contato posterior com a redação ele informou que a suspensão também foi afetada. “Eu perdi o pneu, tive prejuízos materiais, mas um motociclista pode cair e machucar feio. É direito nosso, pagamos por um asfalto sem buracos, é um absurdo”.

Jornal Midiamax