Cotidiano

Acordo com Semed garante que grevistas não serão demitidos

Fim de paralisação foi votado na noite de sexta

Midiamax Publicado em 16/05/2015, às 14h29

None
img-20150514-wa0037_pequena.jpg

Fim de paralisação foi votado na noite de sexta

A presidente do Senalba-MS (Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional no Estado de Mato Grosso do Sul), Maria Joana Barreto Pereira, afirma que o acordo com o chefe da Semed (Secretaria Municipal de Educação), Wilson do Prado, garante que os grevistas não serão demitidos.

“Conversamos com o secretário da Semed e ele assegurou que os funcionários não terão os dias de paralisação descontados e nenhum deles será demitido, ele garantiu”, relata.

O acordo garante a redução da carga horária, de sete para seis horas para todos os funcionários dos 99 Ceinfs (Centros de Educação Infantil) e 19 Cras (Centros de Referências de Assistência Social), e cinco Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Socia), contratados pela Omep (Organização Mundial para Educação Pré-Escolar) e Seleta (Sociedade Caritativa e Humanitária).

As condições firmadas no acordo passam a vigorar no dia 1º de junho. A presidente do Senalba-MS esclarece que durante assembleia realizada na noite desta sexta-feira (15), 70% dos sindicalistas votaram pelo fim da paralisação e os trabalhos serão retomados na próxima segunda-feira (18).

Os funcionários decretaram greve na última quinta-feira (14). Os grevistas reivindicavam a redução da jornada de trabalho, que foi concedida, e o reajuste salarial de 9%. O Município destaca que as negociações sobre o reajuste competem às entidades e o pedido não foi aceito. O valor repassado à Omep e à Seleta é de R$ 5,8 milhões.

Cerca de 500 grevistas se reuniram em manifestação com cantigas de rodas, distribuição de pirulitos e panelaço. Os protestos aconteceram na Praça do Rádio Clube e na frente da Prefeitura.

Jornal Midiamax