Cotidiano

Minas Gerais registra 100ª cidade em situação de emergência por causa das chuvas

O número de cidades em situação de emergência por causa das chuvas chegou a 100 nesta terça-feira (28) em Minas Gerais, de um total de 135 municípios que relataram terem tido algum tipo de evento adverso relacionado aos temporais. O Estado tem 853 municípios. De acordo com boletim da Defesa Civil Estadual, 22 pessoas perderam […]

Arquivo Publicado em 28/01/2014, às 15h26

None

O número de cidades em situação de emergência por causa das chuvas chegou a 100 nesta terça-feira (28) em Minas Gerais, de um total de 135 municípios que relataram terem tido algum tipo de evento adverso relacionado aos temporais. O Estado tem 853 municípios.


De acordo com boletim da Defesa Civil Estadual, 22 pessoas perderam a vida e 229 se feriram em decorrência do mau tempo.


Nesse período chuvoso, duas localidades mineiras (Sardoá – 326 km de Belo Horizonte – e Virgolândia – 357 km da capital mineira) decretaram estado de calamidade pública.


Nesta segunda-feira (27), a cidade de Divinópolis (120 km de Belo Horizonte) foi atingida por um vendaval acompanhado de granizo. Conforme relato da defesa civil, houve destelhamento de imóveis e queda de árvores, mas não foram registrados feridos nem desabrigados ou desalojados.


Nesse período chuvoso, que se iniciou em outubro do ano passado, o órgão estadual listou 17.330 pessoas desabrigadas e outras 33.008 desalojadas. No tocante a prejuízos materiais, 646 casas foram destruídas e 10.206 ficaram danificadas. Já em relação a obras de infraestrutura (pontes, viadutos e estradas vicinais) verificou-se a destruição de 524 e danos em 1.110.

Mortes


As mortes relacionadas às chuvas no Estado ocorreram, na sua maioria, em razão de deslizamentos de terra que atingiram imóveis registrados no mês de dezembro do ano passado. Os dois municípios que decretaram estado de calamidade pública foram os que registraram maior número de mortes.


A cidade de Sardoá foi palco de um deslizamento de terra que soterrou uma casa provocando a morte de seis pessoas, sendo quatro crianças entre as vítimas. Ainda em dezembro de 2013, uma enxurrada provocada por um temporal arrastou e matou três pessoas na localidade de Virgolândia.


Em Francisco Sá (471 km da capital mineira), um homem morreu ao tentar atravessar um córrego montando em um cavalo. Ele foi arrastado pela correnteza. Nesse período, já na cidade de Aimorés (450 km de Belo Horizonte), deslizamento de terra arrastou e matou uma mulher que aguardava liberação da MG-474. Ela estava fora do carro no momento do acidente.


A capital mineira também registrou morte causada pela chuva. Um homem de 56 anos morreu afogado após o carro dele ter ficado submerso durante alagamento na avenida Cristiano Machado, uma das principais vias da cidade, na região do bairro Dona Clara.


A primeira morte causada pela temporada de chuvas no Estado ocorreu em outubro de 2013. Um homem foi atingido por uma descarga atmosférica (raio), na cidade de Astolfo Dutra (288 km de Belo Horizonte).

Jornal Midiamax