Cotidiano

Na TV, PSDB diz recapear 13 avenidas de Campo Grande com verba do tapa-buraco

Azambuja diz que com os R$ 86 milhões gastos para tapar buracos neste ano, dava pra recapear Guaicurus, Bandeiras, Bandeirantes, Brilhante, Salgado Filho e ainda sobraria

Arquivo Publicado em 04/09/2012, às 13h41

None

Azambuja diz que com os R$ 86 milhões gastos para tapar buracos neste ano, dava pra recapear Guaicurus, Bandeiras, Bandeirantes, Brilhante, Salgado Filho e ainda sobraria

O candidato a prefeito de Campo Grande, deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), apontou no programa eleitoral veiculado na segunda-feira (3), que em oito meses, foram gastos R$ 86 milhões com operação tapa-buraco nas ruas e avenidas de Campo Grande. Com esse valor, o tucano garante realizar recapeamento em 13 avenidas da Capital.


Azambuja atacou a falta de planejamento e urbano e afirmou que caso seja eleito, vai implantar na prefeitura a “Operação Tapete Preto” que consiste em recapear as principais vias que precisam de reparo no Centro e nos bairros.


“Só estão remendando, remendando e não estão resolvendo de fato o problema”, criticou Azambuja. Ele afirmou que com os R$ 86 milhões gastos desde o início do ano com tapa-buracos, dá pra recapear totalmente as seguintes avenidas: Guaicurus, Bandeiras, Bandeirantes, Brilhante, Salgado Filho e ainda sobraria para recapear oito vezes a Avenida Afonso Pena.


Para evidenciar a problemática do trânsito na Capital, Azambuja apresentou um recorde de sete mil acidentes e 76 mortos apenas no ano de 2012. “O mapa da violência no Brasil alerta que o risco de morrer em Campo Grande já é maior do que em São Paulo”, frisou.


Segundo ele, a violência no trânsito é resultado de má sinalização, de campanhas educativas ineficientes e de falhas no planejamento urbano. “Campo Grande está com uma frota de 424 mil automóveis em circulação, mas não tem tido preparo para esse aumento”, pontuou.


Outro fator que prejudica o trânsito, segundo Azambuja, é o sistema de semáforos que não possui sincronização. “Em cruzamentos movimentados não são sincronizados e pedestres disputam com os carros, ninguém se entende e o perigo de atropelamento é constante”.


“Na prefeitura, vou enfrentar o problema de trânsito com planejamento, engenharia de trânsito e campanha educativa permanente”, garantiu o candidato citando ainda, a sinalização precária nos bairros, a falta de acessibilidade e de passarelas para pedestres.


Proposta


Como proposta para melhoria do tráfego e diminuição de acidentes, Azambuja propõe um projeto com novos caminhos, sinalização inteligente, construção de viadutos em pontos de gargalo, corredores exclusivos de ônibus, passarelas para pedestres e interligação de ciclovias.


“Dinheiro público tem que ser respeitado e bem aplicado”, finalizou o candidato pelo PSDB.


Vídeo do programa:


http://www.youtube.com/watch?v=CFS935YyJRI&feature=player_embedded

Jornal Midiamax