Cotidiano

Sem chuva, buscas pela onça que fugiu do Cras continuam

Nas buscas de hoje, estão envolvidos 25 homens da PMA, dois biólogos, dois mateiros e seis cães preparados para caçar onça, que foram trazidos de uma fazenda de Miranda. Hoje, deve ser vistoriada uma área de cerca de 130 hectares que engloba o Cras e o Parque das Nações

Arquivo Publicado em 01/11/2010, às 11h28

None

Nas buscas de hoje, estão envolvidos 25 homens da PMA, dois biólogos, dois mateiros e seis cães preparados para caçar onça, que foram trazidos de uma fazenda de Miranda. Hoje, deve ser vistoriada uma área de cerca de 130 hectares que engloba o Cras e o Parque das Nações

As buscas pela onça-pintada de oito meses que fugiu na sexta-feira do Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) foram retomadas às 7h da manhã, segundo informações o comando da PMA (Polícia Militar Ambiental).

Nas buscas de hoje, estão envolvidos 25 homens da PMA, dois biólogos, dois mateiros e seis cães preparados para caçar onça, que foram trazidos de uma fazenda de Miranda. Hoje, deve ser vistoria uma área de cerca de 130 hectares que engloba o Cras e o Parque das Nações.

De acordo com o comandante Matoso, as buscas pela onça devem se estender até às 18h30 da tarde, caso não chova, fato que aconteceu no domingo e prejudicou os trabalhos para encontrar o felino.

Sobre as características da onça, o comandante disse que ela só é atacada caso se sinta acuada. Além disso, ele ressaltou que o felino pode estar escondida em uma árvore.

A respeito de sua alimentação, o comandante disse que a onça come 1kg de carne por dia e pode estar se alimentando de pequenos animais da região como cotias e tatus.

Jornal Midiamax