Brasil

Vacina de Oxford pode reduzir transmissão do coronavírus em 67%, aponta estudo

Um estudo preliminar aponta que a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca pode reduzir a transmissão do novo coronavírus em 67% nos testes positivos. O estudo, divulgado nesta terça-feira (2), é o mesmo que apontou uma eficácia de 76% da vacina de Oxford/AstraZeneca com a aplicação […]

Gabriel Neves Publicado em 03/02/2021, às 08h56

Vacina de Oxford. (Foto: Reprodução/Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Vacina de Oxford. (Foto: Reprodução/Tânia Rêgo/Agência Brasil) - Vacina de Oxford. (Foto: Reprodução/Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Um estudo preliminar aponta que a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca pode reduzir a transmissão do novo coronavírus em 67% nos testes positivos.

O estudo, divulgado nesta terça-feira (2), é o mesmo que apontou uma eficácia de 76% da vacina de Oxford/AstraZeneca com a aplicação de uma só dose do imunizante. Essa proteção começa três semanas após a aplicação e é mantida até 90 dias.

A pesquisa também apontou uma eficácia de 82,4% com a segunda dose, se aplicada três meses após a primeira. Esse novo resultado é melhor do que o encontrado anteriormente, que apontava uma eficácia de 54,9% quando o reforço foi aplicado após um mês e meio, segundo publicado no portal G1.

Jornal Midiamax