Brasil

Vacina da Johson & Johson tem eficácia de 66% em casos moderados e graves do coronavírus

Saiu o resultado nesta sexta-feira (29) e a vacina contra o novo coronavírus da Johson & Johnson apresentou a eficácia de 66% na prevenção de doenças moderadas e graves, em um ensaio global de fase 3 e 85% de eficácia contra doenças graves. Nos Estados Unidos, o imunizante apresentou uma eficácia de 72% contra doenças […]

Carolina Rocha Publicado em 29/01/2021, às 16h24

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução - Foto: Reprodução

Saiu o resultado nesta sexta-feira (29) e a vacina contra o novo coronavírus da Johson & Johnson apresentou a eficácia de 66% na prevenção de doenças moderadas e graves, em um ensaio global de fase 3 e 85% de eficácia contra doenças graves.

Nos Estados Unidos, o imunizante apresentou uma eficácia de 72% contra doenças moderadas e graves, segundo a empresa. Mesmo com resultados diferentes da Pfizer/BioTech e da Moderna, que apresentam eficácia em cerca de 95%, especialistas afirmam que a vacina ainda será última contra a pandemia.

“Entre todos os participantes de diferentes geografias e incluindo aqueles infectados com uma variante viral emergente, a vacina candidata contra Covid-19 da Janssen foi 66% eficaz em geral na prevenção dos desfechos combinados moderado e grave, 28 dias após a vacinação. O início da proteção foi observada já no 14º dia”, disse a empresa em um comunicado.

“[Nossa vacina] É 85% eficaz na prevenção de doenças graves, que definimos como doenças que fazem você se sentir particularmente mal em casa, ou o obriga a procurar um hospital”, disse Mathai Mammen, chefe global de pesquisa e desenvolvimento da Johnson & Johnson.

A empresa também ressaltou que a eficiência da vacina é igual em todas as faixas etárias e de várias etnias. E agora a empresa está atrás da autorização da FDA, que é o órgão sanitário dos EUA, assim como a Anvisa no Brasil.

Jornal Midiamax