Brasil

Bolsonaro volta a atacar CPI da Covid e diz não ter culpa de 'absolutamente nada'

Presidente finalizou seu discurso defendendo mais uma vez o tratamento precoce

Agência Estado Publicado em 20/10/2021, às 14h00

Bolsonaro volta atacar CPI da Covid
Bolsonaro volta atacar CPI da Covid - Divulgação

No dia em que o senador Renan Calheiros (MDB-AL) realizou a leitura do relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, em que enquadrou o presidente Jair Bolsonaro em crime de responsabilidade por sua postura durante a pandemia, o chefe do Executivo fez novos ataques ao colegiado e disse "não ter culpa de absolutamente nada".

"Como seria bom se aquela CPI estivesse fazendo algo de produtivo para o nosso Brasil. Tomaram tempo do nosso ministro da Saúde, de servidores, de pessoas humildes e de empresários. Nada produziram, a não ser o ódio e o rancor entre alguns de nós", disse Bolsonaro, durante cerimônia de lançamento de edital para construção do Ramal do Salgado, um canal do projeto de integração do rio São Francisco.

"Mas nós sabemos que não temos culpa de absolutamente nada. Sabemos que fizemos a coisa certa desde o primeiro momento", acrescentou o presidente, sobre as medidas adotadas pelo governo durante a pandemia, criticadas por especialistas. Em seguida, Bolsonaro fez nova defesa do chamado "tratamento precoce" contra a covid, patrocinado pelo governo, mas com ineficaz para vencer a doença, como já provou a ciência.

O chefe do Executivo ainda voltou a dizer que o governo não tem qualquer caso de corrupção, sem considerar as denúncias de irregularidades na compra de vacinas expostas pela CPI, e repetiu que não vai adotar o chamado "passaporte da vacina" no Brasil.

Jornal Midiamax